NASA e ESA oficializam estação espacial Artemis que orbitará Lua

1 min de leitura
Imagem de: NASA e ESA oficializam estação espacial Artemis que orbitará Lua
Imagem: NASA
Avatar do autor

NASA e a Agência Espacial Europeia anunciaram uma parceria para a construção da Artemis Gateway, a estação espacial que vai orbitar a Lua. O projeto é um dos próximos passos para a exploração do satélite natural da Terra, que ganhou as manchetes recentemente após a descoberta de novas moléculas de água em sua superfície.

Além de auxiliar na exploração lunar, a construção também será útil para as futuras missões humanas para Marte e outros locais do Sistema Solar. Como a viagem até o planeta vermelho é longa, a estação que orbita a Lua poderá levar mais recursos para as tripulações.

Imagem conceitual da estação que orbitará a LuaImagem conceitual da estação que orbitará a LuaFonte:  NASA 

Segundo o administrador da NASA, Jim Bridenstine, a ESA não é a única parceira no ambicioso projeto Artemis. Dentro dos próximos meses, mais contratos internacionais devem ser anunciados para dar apoio à iniciativa. Ainda esse do mês, sete países assinaram um acordo envolvendo a exploração da Lua.

Colaboração internacional

De acordo com o executivo da NASA, o novo acordo do projeto Artemis estende as parcerias e cooperações feitas com a Estação Espacial Internacional. "A Gateway continuará a expandir a cooperação da NASA com parceiros internacionais como a ESA, garantindo que o programa Artemis resulte na exploração segura e sustentável da Lua após o pouso lunar humano inicial e além.”

Além de ajudar na exploração lunar, a estação será uma ponte para chegar até MarteAlém de ajudar na exploração lunar, a estação será uma ponte para chegar até MarteFonte:  NASA 

A parceria entre diferentes nações não ficará apenas no papel e estará presente em toda a construção da nova estação espacial. Além de estrutura da NASA e da ESA, o módulo de habitação inclui componentes fabricados no Japão e traz um design que comporta a implementação de tecnologias extras vindas de outros países.

A colaboração promete garantir um sistema de suporte à vida capaz de auxiliar astronautas em longas missões na Lua e explorar com mais detalhes a superfície do satélite natural. "O Gateway é a manifestação física das parcerias internacionais e comerciais que serão a marca registrada da era Artemis de exploração espacial", explica um comunicado da NASA.

Enquanto o programa Artemis possui grandes ambições, a tendência é que ainda demore um tempo para vermos os frutos dessa colaboração internacional. Segundo a NASA, a estação tem como objetivo inicial fornecer suporte para o pouso humano na Lua que ocorrerá em 2024 e, até lá, será utilizada para estudos científicos que possam ajudar na missão.

NASA e ESA oficializam estação espacial Artemis que orbitará Lua