Curiosity investiga rocha 'colorida' em Marte

1 min de leitura
Imagem de: Curiosity investiga rocha 'colorida' em Marte
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Se na Terra ficamos encantados ao encontrar pedras coloridas espalhadas por aí, imagine se deparar com algo do tipo em outro planeta. Foi por isso que, no último fim de semana, a Curiosity se dedicou inteiramente a analisar um exemplar curioso que encontrou em Marte. Cientistas estão utilizando todas as ferramentas voltadas à análise de componentes químicos presentes no robô para solucionar o mistério.

Em um plano de 3 dias de ação, um tipo de rocha ígnea dividida em folhas planas batizada de Breamish está sendo detalhadamente investigado por apresentar cores diferentes das usualmente observadas no local. Depois dessa tarefa, informações relacionadas a moléculas e gases orgânicos da atmosfera e de amostras coletadas pelo Sample Analysis at Mars (SAM) serão desvendadas a partir do ChemCam, dispositivo que dispara lasers e pulveriza os pedaços recolhidos.

Cores diferentes das encontradas no Planeta Vermelho encantaram cientistas da Terra.Cores diferentes das encontradas no Planeta Vermelho encantaram cientistas.Fonte:  Reprodução 

O achado ocorreu durante um "mochilão" da Curiosity no Planeta Vermelho, empreendido pela máquina para subir o Monte Sharp, no centro da cratera Gale. Antes disso, o veículo espacial deu uma perambulada por uma área apelidada de unidade de rolamento de argila (clay-bearing unit), componente principal do solo local — e, sem descansar, pretende ir além.

Dando continuidade à sua jornada, a aventureira avança em direção a uma região repleta de sulfato, como o de magnésio e de gesso. Uma vez que esse elemento geralmente se forma depois da evaporação da água, existem chances de que pistas sobre a história do líquido em Marte sejam apresentadas.

"Mochilão" da Curiosity está rendendo várias descobertas.Fonte:  Reprodução 

Um mundo de descobertas

Pesquisadores afirmam que o planeta já teve água em sua superfície, havendo a possibilidade, inclusive, de ela ter gerado um ambiente potencialmente habitável. A questão tem sido investigada há décadas e agora pode ganhar novos detalhes.

Abigail Fraeman, do Jet Propulsion Laboratory da NASA afirmou que "A Curiosity foi desenvolvida para ir mais longe do que a Opportunity. Com ela, estamos descobrindo um mundo antigo que ofereceu bases para o surgimento da vida por mais tempo do que imaginávamos".

Em algumas semanas, as coisas vão ficar ainda mais interessantes. Isso porque a Perseverance, sonda que vai se juntar à companheira em territórios extraterrestres, será lançada e promete fortes emoções.

Curiosity investiga rocha 'colorida' em Marte