Descoberta maior explosão cósmica já registrada desde o Big Bang

1 min de leitura
Imagem de: Descoberta maior explosão cósmica já registrada desde o Big Bang
Avatar do autor

Astrônomos do Centro Internacional para Pesquisa em Radioastronomia – ICRAR, situado na Austrália – detectaram a maior explosão cósmica já observada no Universo desde que o Big Bang se deu, há mais de 13 bilhões de anos. O evento foi registrado no centro de um superaglomerado de galáxias localizado a cerca de 390 milhões de anos-luz da Terra chamado Ophiuchus e parece ter se originado em um dos buracos negros supermassivos que se “habitam” por ali.

Booom!

Os pesquisadores descobriram a explosão através de observações realizadas por meio de diversos equipamentos, incluindo o satélite espacial X-ray Multi-Mirror Newton, da Agência Espacial Europeia, e o telescópio espacial Observatório de raios-X Chandra, da NASA, e o fenômeno foi pelo menos 5 vezes mais violento do que o maior evento do tipo registrado até então.

Segundo os cientistas que detectaram a mega explosão, esta não é a primeira vez que eventos do tipo são detectados em outras galáxias. No entanto, jamais um fenômeno tão extraordinariamente intenso como esse registrado no superaglomerado havia sido observado antes e os astrônomos não sabem dizer a razão de a explosão ter sido tão poderosa.

(Fonte: Phys Org / Reprodução)

Para se ter ideia, a explosão foi tão gigante que chegou a gerar uma anomalia no plasma presente no centro do aglomerado – que consiste em uma nuvem de gás superquente que circula os buracos negros –, causando uma espécie de "cratera" no material. Aliás, não pense que o evento deixou uma mera cavidade no plasma, não! Os astrônomos estimaram que o "buraco" provocado pelo evento poderia acomodar 15 galáxias como a nossa em seu interior, uma ao lado da outra.

Outro aspecto interessante apontado pelos cientistas é que essa mega explosão aconteceu incrivelmente devagar e observada como se tivesse ocorrido em câmera lenta – tanto que ela se deu ao longo de alguns milhões de anos. O bacana é que, ao investigar o fenômeno e conseguir observá-lo, os astrônomos poderão buscar por outros eventos semelhantes pelo cosmos. Além disso, com o desenvolvimento e lançamento de novos telescópios e equipamentos, pode que os pesquisadores consigam descobrir o que motivou e como exatamente a explosão ocorreu.

Descoberta maior explosão cósmica já registrada desde o Big Bang