Se há algo que podemos afirmar sobre a tecnologia é que, sempre que dizemos que ela chegou ao seu limite, em qualquer área que seja, algo está prestes a acontecer e mudar por completo a maneira como vemos as coisas. Exemplos disso não faltam, como é o caso dos smartphones, que saem cada vez mais poderosos, ou dos novos softwares e inteligências artificiais, que se aproximam de nossa própria inteligência.

Não estamos limitados apenas aos eletrônicos, no entanto. A cada dia, novas pesquisas trazem materiais e substâncias que são simplesmente incríveis e desafiam a maneira como entendemos a física de nosso mundo – ou mesmo a lógica em si. E para provar que não são poucas as vezes em que isso acontece e que o futuro só promete cada vez mais evoluções, o TecMundo criou uma pequena lista.

1- Uma gota de vidro quase indestrutível

Você acreditaria se alguém contasse que um simples pedaço de vidro em forma de gota é mais resistente do que praticamente qualquer metal existente? Pois, por mais estranho que possa parecer, isso é verdade: esse material, formado simplesmente ao se aquecer um pedaço de vidro até que ele derrame uma gota dentro de um recipiente cheio d’água, é um dos mais fortes conhecidos pelo homem.

Detalhe igualmente curioso sobre esse material é que, para quebrá-lo, tudo o que você precisa fazer é aplicar pressão na parte mais fina da gota. Mesmo um mínimo de força é suficiente para fazer com que o objeto se desintegre por completo, explodindo em incontáveis cacos afiados. Basta ver o GIF abaixo para ter uma ideia melhor:

Isso é o que acontece quando uma dessas gotas quebra, desacelerado cem mil vezes

Mas o que poderia tornar algo assim tão resistente e, ao mesmo tempo, tão frágil? Isso é resultado do processo de resfriamento do vidro derretido. Normalmente, o material tenderia apenas a encolher ao esfriar, mas o contato repentino com a água faz com que sua superfície resfrie, encolha e se solidifique antes.

O núcleo da gota, por sua vez, tenta puxar seu interior ao encolher, mas não consegue, apenas fazendo com que cada molécula do vidro fique mais comprimida. Com isso, qualquer pressão externa se torna irrelevante, já que isso só adiciona à força do interior do bulbo de “puxar” a si mesmo. Porém, uma vez que sua cauda é extremamente frágil, não há como se aproveitar das propriedades quase indestrutíveis do resto do material.

2- Metais hidrofóbicos

Normalmente, quando pensamos no resultado de misturar metal com água, a única coisa que vem à cabeça é “ferrugem”. Um material criado por pesquisadores da Universidade de Rochester, no entanto, criou uma superfície metálica hidrofóbica, que repele completamente mesmo a menor gota d’água que entrar em contato com ela.

Para muitos, a tecnologia de materiais hidrofóbicos pode não parecer novidade. Contudo, a diferença é que, normalmente, isso é resultado do uso de sprays que protegem seus objetos da água – um método que acaba perdendo efeito rapidamente por desgaste. O metal desta lista, por sua vez, não precisa de nada disso para repelir a água.

E como ele consegue fazer isso? Com uma ajudinha de nanotecnologia, é claro: trabalhando nessa minúscula escala, a equipe cunhou pequenas ranhuras no metal que repelem a água e, acima de tudo, nunca se desgastam.

3- O material mais escuro que existe

Você pode não conhecer o nome “Vantablack”, mas provavelmente vai ouvir falar um bocado dele no futuro. Isso porque essa substância, criada recentemente a partir de nanotubos de carbono, é capaz de absorver quase toda a luz que entra em contato com sua superfície. Como resultado, esse material parece apenas uma “mancha” preta, de forma a ser impossível distinguir detalhes de um objeto pintado com ele.

Acha que estamos exagerando? Então é só dar uma rápida olhada no vídeo acima, que mostra um laser tendo seu feixe completamente absorvido pela superfície do material. Pois é, o Vantablack é tão escuro que nem mesmo alguns espectrômetros são capazes de medir a luz refletida por ele.

Obviamente, o material tem várias aplicações científicas importantes, como ajudar na calibragem de câmeras astronômicas. Mesmo assim, ela tem um potencial interessante para criar objetos cujo relevo de superfície é praticamente impossível de enxergar.

4- Vidro à prova de balas – de um lado só

No lugar de se proteger apenas, o Rhino ONE WAY Glass permite a você revidar

Os vidros à prova de balas podem ser extremamente úteis, mas acabam sendo uma faca de dois gumes por servir como uma barreira para ambos os lados. Isso faz com que, por exemplo, um policial tenha que se expor ao tentar atirar em um criminoso ou arriscar de inutilizar sua própria proteção.

Um novo tipo de vidro chamado Rhino ONE WAY Glass, porém, promete acabar com esse tipo de problema. Criado pela empresa Armour Group, o material consiste em um vidro que, de um lado, bloqueia por completo a passagem das balas (ou ao menos o melhor que um vidro blindado poderia fazer), mas oferece uma resistência mínima quando os tiros vêm do outro lado.

Para conseguir essa façanha, o Rhino ONE WAY Glass é composto de duas camadas de termoplástico – uma externa, mais dura, e uma interna, mais macia. A ideia é que, ao receber um tiro do lado inimigo, a bala perca boa parte de sua força na camada sólida, sendo então parado ao encostar na segunda camada.

Quando o caminho é o oposto, porém, o resultado muda: em sua velocidade máxima, a bala passa sem esforço pela parte macia, e a camada dura não é suficiente para atrapalhar a passagem do projétil. É claro que isso, por sua vez, enfraquece o vidro drasticamente, mas, como o vídeo acima mostra bem, ainda é suficiente para aguentar alguns tiros.

5- Starlite, um plástico capaz de aguentar MUITO calor

De todos os materiais da lista, esse é certamente um dos mais antigos e, infelizmente, o único que provavelmente nunca veremos novamente. Em resumo, o Starlite é um tipo de plástico moldável, criado nos anos 90, que mesmo em quantidades mínimas é capaz de aguentar temperaturas extremas – ao ponto de resistir ao calor de uma explosão nuclear.

Parece uma ideia impressionante, sem dúvida, e o vídeo abaixo definitivamente mostra isso. Nele, é possível ver um ovo, cuja superfície foi coberta por uma fina camada de Starlite, sendo colocado em contato direto com um maçarico, mas o resultado é apenas um ovo levemente aquecido, diferente do que muitos imaginariam:

Infelizmente, nada mais é sabido sobre o Starlite, já que seu criador, Maurice Ward, se recusou a licenciar o material por medo de ter sua invenção roubada, levando a fórmula para o túmulo quando morreu, em 2011. Com isso, esse plástico milagroso acabou sendo esquecido e considerado apenas um hoax para muita gente.

6- A mais poderosa supercola

Porque Super Bonder é para os fracos

Reclamando do quão eficiente o bom e velho Super Bonder é em colar seus dedos, mas não o objeto quebrado? Pois uma substância criada por pesquisadores da Universidade de Oxford promete levar a eficiência das colas a outro nível, literalmente unindo materiais em nível molecular.

Curiosamente, o produto é baseado em nada menos do que a Streptococcus pyogenes, uma bactéria devoradora de carne – mais exatamente, em uma proteína que ela fabrica para se ligar às células humanas e as invadir. O resultado disso, segundo eles, foi um material tão forte que o equipamento usado para testar a resistência da cola quebrou antes de a cola em si ceder.

Ficou com medo de colar seus dedos de maneira permanente? Não se preocupe, pois um dos objetivos da equipe é se aproveitar das capacidades altamente seletivas da proteína justamente para que ela não grude qualquer coisa acidentalmente, mas sim unindo apenas materiais específicos.

7- Grafeno, o material “faz tudo”

Uma representação da estrutura molecular do grafeno

Não podíamos fazer uma lista como esta sem trazer, é claro, o “Santo Graal” da ciência dos últimos anos. Quem acompanha o TecMundo há algum tempo, de fato, provavelmente sabe que o grafeno – uma formação hexagonal de átomos de carbono – chamou a atenção dos cientistas por sua estrutura extremamente maleável, supercondutora e incrivelmente resistente.

Quanto aos usos possíveis para o grafeno, talvez seja mais fácil listar do que ele não é capaz. De possíveis peles inteligentes para robôs a supercoletes à prova de balas, folhas de grafeno que emitem luz, geradores de combustível, chips ultravelozes... Os usos são tantos, de fato, que criamos uma área no TecMundo dedicada apenas a ele.

No entanto, por mais que seja cheio de potencial, esse material ainda possui uma fabricação complicada, o que o torna inviável para produção em massa e, por sua vez, para ser aplicado em aparelhos como celulares, computadores ou mesmo roupas super-resistentes.

.....

É claro que tudo isso, no fim das contas, representa apenas uma pequena parcela do que temos atualmente de tecnologias que desafiam a lógica. Basta ler outras matérias nossas, por exemplo, para ver que já criamos aparelhos que há poucos anos eram coisas dos filmes de ficção científica.

Com isso, deixamos nossa pergunta para os leitores: que outros materiais vocês conhecem que são simplesmente tão impressionantes ao ponto de desafiarem a lógica? Deixem suas sugestões nos comentários; quem sabe elas aparecem em uma segunda parte desta matéria!?

Cupons de desconto TecMundo: