Você já deve conhecer uma série de possibilidades de aplicação do grafeno na ciência e na indústria, mas essa é novidade: pesquisadores da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, descobriram que o material pode ser duas vezes mais efetivo que os atuais compostos de coletes à prova de balas.

Basicamente, o grafeno é uma lâmina de átomos de carbono reunidos em cadeias hexagonais, formando uma espécie de cadeia de pequenas colmeias. Por ser ao mesmo tempo leve e feito de um material resistente, a hipótese era de que ele seria capaz de absorver impactos com precisão.

O problema é testar essa possibilidade: em vez de balas de verdade, que obviamente desintegrariam estruturas com átomos de tamanho, os cientistas usaram pulsos de laser que dispararam "balas" de vidro microscópicas a 11.000 km/h em uma série de lâminas de grafeno sobrepostas.

A descoberta é de que o grafeno absorve grandes quantidade de energia cinética, esticando-se em forma de cone e, em seguida, arrebentando na direção seguinte. Fora essa última consequência, o resultado foi considerado um sucesso.

Ainda assim, nem adianta ficar muito animado: aplicações envolvendo grafeno não costumam sair dos laboratórios, o que significa que coletes feitos com esse material dificilmente verão a luz do dia. Uma boa notícia é que o sucesso no desenvolvimento desse teste fará com que as microbalas sejam usadas em outras oportunidades, como em provas de resistência de diversas substâncias.

Cupons de desconto TecMundo: