“Inauguração da Apple Store!”, gritava uma moça na entrada do Morumbi Shopping, na zona sul de São Paulo capital. Aos seus pés, um cesto cheio de maçãs vermelhinhas; quem se aproximava dela era convidado a pegar uma e visitar o Piso Superior, onde estava ocorrendo a inauguração da segunda loja oficial da Apple no Brasil.

Sendo um estabelecimento conhecido por ter um movimento tranquilo e um fluxo mediano de clientes, o Morumbi Shopping estava bem mais agitado do que o normal no último sábado (18). Como se a abertura de uma Apple Store já não fosse motivo para tumultos, os 2 mil primeiros visitantes que entrassem na loja seriam presenteados com uma camiseta promocional – mesmo se eles saíssem sem comprar nenhum produto.

Era o suficiente. Uma fila quilométrica se formou e foi necessário controlar o fluxo de clientes: um funcionário se encarregou de observar o interior da loja e só permitia a entrada de novas pessoas caso o número de clientes fosse apropriado para o número de vendedores. Afinal, uma Apple Store que se preze precisa ofertar um atendimento excepcional. Mesmo assim, houve quem não se importasse em esperar 10, 20 ou 30 minutos para colocar as mãos nos últimos lançamentos da Maçã.

Detalhes que importam

A segunda Apple Store do Brasil (a primeira foi inaugurada no ano passado no VillageMall, shopping localizado na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro) segue a mesma comunicação visual aplicada nas lojas do exterior: uma decoração simples e limpa, porém impactante, assim como o design do aparelho que virou um ícone dos smartphones.

Nas paredes, grandes fotografias dos principais produtos da marca, como o iPhone, o MacBook e o Apple Watch (ainda que o relógio não esteja sendo comercializado no momento). Os produtos à venda são dispostos em mesas em extensas mesas de madeira, livres para qualquer um que deseje experimentá-los com as próprias mãos. No lugar das clássicas plaquinhas plásticas, as informações sobre cada gadget são descritas através de um iPad.

O cuidado para que o cliente tenha a melhor experiência possível pode ser observada nos mínimos detalhes. A quantidade de itens de mostruário é enorme, de forma que não seja necessário “pegar uma fila” para brincar com qualquer produto em exibição. Frequentemente, os funcionários utilizam uma flanela para higienizar os iGadgets e remover eventuais marcas deixadas pelo uso da touchscreen – uma apresentação impecável é importante para conquistar a clientela.

Sinta-se em casa

E por falar em apresentação, atendimento é realmente um dos pontos fortes de uma Apple Store. Em nossa experiência dentro da loja, ficou claro que os funcionários selecionados foram treinados de forma rígida – acredite, alguns foram até mesmo levados para países estrangeiros a fim de serem submetidos à uma instrução mais complexa. Outros foram remanejados do VillageMall para o Morumbi Shopping, agraciando os colegas de equipe com maior experiência de vendas.

Felizes e animados, eles batem palmas e tratam os clientes como verdadeiros amigos de longa data, explicando com paciência as características deste ou daquele produto. Isso sem falar dos Apple Genius, especialistas que disponibilizam seus vastos conhecimentos nos gadgets da Maçã para resolver problemas técnicos de hardware ou software que estejam acometendo seu aparelho.

Muito mais do que iPhones

Além dos produtos mais famosos da marca, a Apple Store chama atenção por conta da vasta variedade de acessórios disponíveis para compra. Cases, teclados, docks, speakers, fones de ouvido, vestíveis e até drones estão dispostos em prateleiras para quem quiser tocá-los antes de comprá-los.

São produtos fabricados por marcas parceiras (Logitech, Beats, Philips, Jawbone etc.) e que sempre foram comercializados através do site oficial da Maçã, mas que agora podem ser encontrados com exclusividade no comércio físico. O destaque fica para a Withings Pulse O 2, uma pulseira inteligente capaz de medir o nível de oxigênio no sangue de seu usuário. As lâmpadas hue e as interfaces para instrumentos musicais da série iRig também recebem olhares curiosos dos visitantes.

Decepcionou-se quem esperava encontrar ofertas bombásticas ou promoções imperdíveis: os preços da Apple Store são os mesmos praticados na loja virtual da empresa. Porém, é bem mais divertido ver aquele produto desejado na sua frente e ter alguém à sua disposição para tirar suas dúvidas do que simplesmente clicar em um botão e receber o aparelho pelos Correios, não é mesmo?

Cupons de desconto TecMundo: