Quem é músico e mora em apartamento certamente conhece este drama: às vezes é preciso segurar a mão e deixar de ouvir o brilho de uma guitarra ou o ronco de um baixo devido às finas paredes que separam um cômodo do outro. Mas soluções a este inconveniente existem já há algum tempo: conhecemos o iRig desde 2010; com uma pequena interface e um iPad ou iPhone, ligar as cordas à mais “irritada” das distorções a um fone de ouvido é possível.

E a IK Multimedia, empresa responsável pelo desenvolvimento de iRig, não podia simplesmente fechar os olhos e ignorar a CES 2015, uma das maiores feiras de tecnologia do mundo. Sob o nome de iRig 2, o dispositivo apresentado neste ano é a versão aprimorada do acessório exclusivo para aparelhos móveis da Apple.

As novidades que iRig 2 traz a guitarristas e baixistas são estimulantes: a segunda geração da interface promete ainda mais qualidade sonora, tem saída P10 e é compatível com o sistema operacional Android. São destaques também dois novos controladores de processamento: ajuste de volume de entrada e dois modos de operação (o tradicional, que faz com que o som seja processado pelos efeitos de um app, e o “Thru”, que envia o sinal limpo do instrumento diretamente para a saída P10).

Compatibilidade

“iRig 2 foi feito para ser compatível com a mais ampla gama de instrumentos e dispositivos móveis possível. Sua conector de saída universal embutido 3,5 TRRs fornece uma verdadeira experiência de plug-and-play no iPhone, iPod touch, Mac e Android”, diz a página do produto.

Apesar de ser compatível com o sistema Android, bem como com aparelhos LG, Motorola, HTC e outros, o amplificador digital da companhia (AmpliTube) só poderá ser usado por dispositivos que suportam o Samsung Professional Audio. Em outras palavras, quer dizer que um aplicativo terceiro deve ser usado para a adição de distorção a instrumentos plugados via iRig 2 em um celular ou tablet Android.

A versão otimizada de iRig estará disponível durante o primeiro trimestre de 2015 por meio de lojas online da IK e também através de “varejistas selecionados” de todo o mundo – não se sabe se o Brasil está incluso nesta lista. O preço sugerido do periférico fica em US$ 40.

Cupons de desconto TecMundo: