Steam no Mac, iPhone 4G batendo na sua porta, iTunes Live e diversas outras novidades do mundo Apple movimentaram o pomar na última semana. O Portal Baixaki fez o resumão que você já conhece e mostra tudo neste artigo.

Finalmente o Steam se rende à Maçã

Uma longa espera finalmente acabou: os gamers que usam Mac já podem se deliciar com os jogos distribuídos pela plataforma Steam, que desde o dia 12 de maio funciona a todo vapor.

SteamPoucos títulos estão disponíveis no momento, mas como o desenvolvimento foi feito em conjunto com Valve e Apple, a quantidade de games deve aumentar gradualmente, até que todos os jogos disponíveis estejam disponíveis para PC e Mac.

A Valve preparou, inclusivem, uma surpresa especial de lançamento: está distribuindo completamente de graça o jogo Portal, tanto para Mac quanto para PC, até o dia 24 de maio.

Para quem não sabe, Portal é um game de raciocínio, que usa a engine do Half-Life e leva o jogador a uma viagem impressionante sobre as possibilidades que as leis da física oferecem em conjunto à tecnologia dos portais.

Portal grátis! Clique na imagem para ir para a página de download.

iTunes Live, boato ou verdade?

No “Por dentro da maçã” da semana passada, você leu sobre a desativação do serviço de upload e streaming de músicas “Lala”, que acontecerá em 31 de maio deste ano. Quem possui créditos no serviço receberá o equivalente em créditos no iTunes, já que a Apple adquiriu o serviço em 2009.

Isso fez com que começassem os burburinhos dizendo que o iTunes ganhará uma versão online. A resposta ainda é incerta, mas tudo indica que é veradade. No dia 4 de maio, a Apple fez a solicitação do registro da marca “iTunes Live”, que, na realidade, já foi usada pela empresa em eventos musicais.

iTunes

Uma das categorias em que o nome foi registrado somente oficializa o uso da marca em eventos musicais. O que realmente nos faz pensar que os boatos de um iTunes na nuvem são verdadeiros é a outra categoria em que o nome foi registrado, que diz:

“Serviços de loja de varejo online na área de entretenimento com conteúdo de áudio, audiovisual e musical pré-gravado”.

A conclusão que podemos tirar é que provavelmente o iTunes Live estreará em algum momento após o dia 31 de maio deste ano, que é quando o Lala terá suas operações completamente desativadas.

Adobe Flash em produtos Apple? Não, Obrigado

Para muitos, a Apple parecia estar caminhando no sentido contrário da evolução da internet quando resolveu lançar o iPad sem qualquer suporte ao Flash — que já não está presente no iPhone e no iPod touch.

Mas basta citarmos o nome “HTML5” para explicarmos o que Steve Jobs disse em uma carta pública direcionada à Adobe e suas reclamações quanto à abolição do Flash nos produtos Apple. O HTML5 é um padrão internacional que suporta vídeo sem a necessidade de plugins adicionais e, principalmente, plataformas proprietárias, como o Flash.

Steve Jobs, que não tem papas na língua, chamou o Flash de “velho” — o que é verdade se compararmos o padrão com o novíssimo HTML5.

Flash na Apple? Não, obrigado.

O Flash da Apple

Um dos candidatos a desbancar o Flash é uma plataforma que a Apple está desenvolvendo há algum tempo, chamada de “Gianduia”, que nada mais é do que um “Flash da Apple”.

E antes que você comece a praguejar, dizendo que Steve Jobs está prestes a lançar uma plataforma proprietária depois de ter criticado o Flash justamente por ele ser proprietário, enfatizemos que o Gianduia será aberto — sim, é inacreditável, mas é verdade.

O Gianduia ainda não tem datas definidas para lançamento, nem informações oficiais, mas já esta em testes nas lojas exclusivas da Apple.

MobileMe grátis? Cruze os dedos!

Pessoas que compram produtos da Maçã já o fazem sabendo que deverão gastar mensalmente para manter os serviços exclusivos.

Quem usa o MobileMe, por exemplo, paga para manter seus arquivos na nuvem e sincronizá-los entre seus dispositivos Apple. Mas o mais recente boato diz que o serviço pode se tornar gratuito, com exibição de anúncios publicitários para bancá-lo.

MobileMe

Na realidade, ainda não se trata de um boato, pois não há fatos que comprovem essa afirmação. Trata-se de um “rumor”, que a equipe do Baixaki acompanhará de perto para desmentir ou confirmar.

iPad Caro demais? Culpa sua que não reclama no lugar certo!

Steve Jobs não tenta ser gentil com quem o critica. Muita gente tem mandado emails para a empresa, reclamando que o preço do iPad em alguns países está muito mais caro do que o praticado nos EUA.

Jobs é categórico na resposta: “se o iPad está caro, a culpa é do seu país”. Doa a quem doer, a resposta está certa. Cada país possui sua própria legislação tributária, que adiciona encargos, impostos e taxas aos produtos importados, fazendo com que eles fiquem mais caros.

Acontece no Reino Unido, na Alemanha e certamente acontecerá no Brasil quando o iPad for lançado oficialmente aqui. Mais uma vez, não adianta reclamar para a Apple. O lugar certo para reclamar é aqui mesmo.

iPad

Só para que o consumidor brasileiro tenha uma ideia: o iPad custa US$499 nos Estados Unidos. O imposto brasileiro é de 31,61% sobre esse valor, totalizando US$656 no Brasil, ou R$1167. Adicione a este preço o lucro das lojas, o aluguel que elas pagam para o shopping e outras taxas abusivas e você terá o preço final do iPad por aqui.

Por isso, quando o iPad chegar oficialmente aqui, não é para a Apple que você deve reclamar do preço.

Melhorias muito bem vindas

O mercado sabe que qualquer produto pode apresentar problemas depois de ser lançado, já que alguns deles aparecem somente quando os usuário finais começam a lidar com o dispositivo.

Problemas com Wi-Fi

Wi-FiO iPad não é exceção, pois algumas pessoas já tiveram dificuldades ao tentarem conectar seus iPads a redes Wi-Fi. Não temam, meus caros, pois a Apple anunciou que uma atualização de firmware será lançada para corrigir o problema.

Até que isso seja feito, a empresa recomenda que você use WPA e WPA2 para a segurança da rede e renove seu IP manualmente. A dica estranha é ajustar o brilho da tela — o que isso tem a ver com Wi-Fi, só Steve Jobs sabe.

Impressão no iPad

“Pense antes de imprimir” ou “Think before you print” são expressões que tentam conscientizar as pessoas a imprimirem somente o necessário. Talvez tenha sido essa a motivação de Steve Jobs para não incorporar a habilidade de impressão nos seus produtos.

Suposto email do Steve Jobs, sobre impressão no iPad.

Independente da motivação, isso deve mudar. Um email de veracidade não confirmada foi divulgado, contendo uma resposta de Steve Jobs a respeito da possibilidade de imprimir com o iPad: “it will come” (“ela virá”).

Usabilidade: nem tudo são flores

Jakob Nielsen é extremamente respeitado pela sua contribuição constante através de testes de usabilidade, isto é, facilidade com que o usuário interage com os dispositivos.

Recentemente, ele liberou para download (em inglês) seu relatório de 93 páginas a respeito dos testes que fez com o iPad. Não faltaram críticas ao modo como os aplicativos se comportam e às falhas nas interfaces, que levam o usuário a cometer erros de operação.

Jakob Nielsen

Um dos grandes problemas encontrados por Nielsen é a falta de clareza das interfaces, no sentido de deixar o usuário completamente perdido, sem saber onde ele pode ou não pode tocar.

Outra falha é que, uma vez que o usuário descobrir o que deve fazer, ele não estará completamente apto a utilizar outros aplicativos, pois não há um padrão. Mudando de programa, a interface será outra, o modo de interagir será diferente e comandos iguais produzirão resultados diferentes dos esperados.

Envios adiados

O sucesso do iPad é maior do que muitos esperavam, o que fez com que algumas pessoas tenham que esperar mais para receber o seu.

Quem já correu para comprar o iPad através da pré-venda, receberá o produto em 28 de maio, conforme prometido anteriormente, mas a data de envio para novos pedidos foi adiada para 7 de junho, provavelmente devido à alta demanda.

iPhone

Tecnologia de ponta, cobiçado por muitos e odiado por outros, o iPhone fez sucesso estrondoso desde o seu lançamento, independente da opinião de quem quer que seja.

Fim do reinado?

Mas o posto que parecia nunca poder ser ameaçado, agora está em cheque. Pelo menos, segundo o NPD Group, o reinado do iPhone já se acabou, pois no primeiro quadrimestre de 2010, as vendas de smartphones com Android superaram as do iPhone.

Android ameaçando o iPhone.Entretanto, a pesquisa do NPD tem sido criticada — pela Apple, inclusive — por não levar em conta os dados reais de vendas, mas sim pesquisas feitas com questionários online respondidos por 150 mil consumidores americanos.

A porta-voz da Apple, Natalie Harrison, afirmou que o número fica menor ainda se comparado aos 85 milhões de usuários de iPhone e iPod touch em todo o mundo e, por isso, a pesquisa é limitada e não retrata os fatos.

Independente de ter perdido a coroa ou não, o iPhone que se cuide, pois sua exclusividade de operação com a AT&T nos Estados Unidos, ao contrário do Android, que é usado em diversas operadoras, pode deixar o produto da Apple para trás em termos de vendas.

iPhone 4G, lança ou não lança?

Mais indícios surgiram de que o lançamento do iPhone 4G está próximo, apesar de o assunto ser mantido em extremo sigilo pela Apple.

Os proprietários americanos de iPhone tiveram a data de upgrade de suas contas na AT&T adiantadas de 6 de novembro para 6 de junho deste ano. Para eles, isso é indício de que a Apple estaria planejando o lançamento do produto para junho, mas nada pode ser confirmado.

Um novo vídeo de um suposto iPhone 4G foi divulgado pelo SmartPhoneMedic, que já havia mostrado o aparelho anteriormente. Dessa vez eles exibem a montagem do LCD na placa metálica.

No Vietnã, mais um aparelho que “se diz” um iPhone foi divulgado em um fórum. Ao contrário daquele que foi encontrado em um restaurante nos Estados Unidos e adquirido pelo Gizmodo, o iPhone do Vietnã aparentemente funciona.

O proprietário do dispositivo afirma que o adquiriu em uma viagem para os Estados Unidos. Verdade ou não, o aparelho parece ser realmente um protótipo praticamente pronto do iPhone, só perdendo crédito por não ser mostrado nas imagens com o sistema operacional funcionando.

Substâncias usadas na fabricação do iPhone 4G são tóxicas

Um composto químico chamado n-Hexano foi o responsável pela intoxicação de mais de 60 funcionários da fábrica da Wintek, na China, que é a empresa responsável pela fabricação dos iPhones 4G, que estão às vésperas do lançamento.

O n-Hexano é usado nas telas sensíveis ao toque do novo iPhone 4G, mas culpa pode não ser exatamente da substância, que é tóxica, e sim das más condições de ventilação da fábrica.

Vale lembrar que praticamente todo equipamento eletrônico da atualidade possui substâncias tóxicas e/ou metais pesados.

iPhone vira leitor de cartão de crédito

Um produto chamado “Square”, lançado por empresa homônima, promete facilitar e muito a vida de proprietários de estabelecimentos comerciais, ou mesmo qualquer pessoa que aceite pagamentos com cartão de crédito ou simplesmente tenham interesse.

Trata-se exatamente de um “quadradinho” que é plugado no iPhone e possui um leitor magnético, no qual o comerciante passa o cartão do cliente para receber o pagamento.

A iniciativa é promissora, pois o Square não custa nada para adquirir ou manter. Só é cobrada uma percentual de cada operação, e mais nada.