A história da briga entre Apple e FBI ganhou mais um capítulo. Dessa vez, parece que a Maçã ganhou reforços massivos para tentar conter o ímpeto da Agência Federal de Investigação em conseguir um software backdoor para hackear um iPhone. Diversas fontes confirmaram que nada menos que a Google, a Microsoft, o Facebook e a Amazon estão preparando ações individuais e conjuntas para oficializar apoio à Apple.

Entenda o caso: o FBI pediu para a Apple hackear um iPhone envolvido nos ataques em San Bernardino, em 2015 — no dia 2 de dezembro, 14 pessoas foram mortas e 22 ficaram gravemente feridas em um ataque terrorista no Inland Regional Center. Para quebrar a segurança do iPhone, a companhia de Tim Cook teria que desenvolver um software invasor (também conhecido como backdoor). Para saber mais detalhes, clique aqui.

De acordo com o Mashable, essas companhias gigantes da tecnologia, que representam praticamente as maiores inovações e serviços que utilizamos diariamente, vão apresentar à Justiça norte-americana um "amicus". "Amicus" (algo como "amigo da corte") é uma moção entregue por testemunhas voluntárias para oferecer melhor base para questões relevantes e de grande impacto.

Pelo o que foi citado no Mashable, a Microsoft prometeu que vai fazer a própria parte nesta briga. O consultor jurídico chefe da MS comentou o seguinte: "Nós da Microsoft apoiamos a Apple. Ainda, vamos preencher um sumário 'amicus' para mostrar este apoio durante a próxima semana".

O CEO da Google, Sundar Pichai, não comentou uma data específica. Contudo, endereçou alguns tweets sobre o caso, como este:

"Declaração importante de @tim_cook. Forçar empresas a permitir o hackeamento poderia comprometer a privacidade de usuários".

O perigo é real?

Como já indicamos para você aqui no TecMundo, existe um perigo real ao fornecer um software deste tipo ao FBI. Em entrevista ao The Verge, o especialista forense Robert Lee disse o seguinte: "O FBI vai começar a enrolar, até finalmente pedir por uma versão genérica (do programa hacker). E é essa versão que traz o real perigo". A questão é, um software desses nas mãos erradas pode fazer um grande estrago.

Agora, se o juiz que está cuidando do caso vai ouvir e aceitar o apoio da Google, Facebook, Microsoft e Amazon, é outra história. Existe a possibilidade de todos os apoios serem ignorados.

Quem está certo? Apple ou FBI? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: