Quem olha o estilo gráfico adotado por Street Fighter V percebe claramente que se trata de uma evolução natural do trabalho feito pela Capcom no capítulo anterior da franquia, usando e abusando de proporções exageradas e do jeitão animê – característico da série. Porém, você sabia que o título quase foi desenvolvido com um visual realista? A revelação foi feita por Koichi Sugiyama, produtor do game, em uma entrevista para um site japonês.

Falando com a equipe do Game Spark, o executivo explicou que, bem no início do projeto, chegou a haver um protótipo da produção com os personagens modelados de forma fotorrealista. Para alívio dos fãs de Ryu, Ken, Chun Li e companhia, essa empreitada não foi para frente. “Quando fizemos isso, percebemos que não seria Street Fighter se o jogo não tivesse a aparência e a impressão forte de animês, então decidimos arquivar toda essa ideia de fotorrealismo”, relembrou Sugiyama.

Conforme é possível ver nas imagens acima – que vieram originalmente em um artbook limitado de Street Fighter V –, o carateca japonês favorito de nove entre dez jogadores teria um visual que lembra um pouco o de Big Boss em Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Será que o público daria o aval para algo assim? O mais interessante é que, mesmo depois de descartar essa versão inusitada do título, a desenvolvedora precisou suar muito para voltar ao padrão da série.

Isso porque, como a Unreal Engine 4 foi escolhida para servir de base ao jogo, foi necessário explorar muito as possibilidades do motor gráfico especializado em gráficos realistas para “recriar o visual animê” da produção. Depois de muitos testes realizados pela equipe da Capcom, foi decidido que as texturas e os efeitos simulando uma pintura a óleo dariam o toque final para deixar o visual do título mais icônico. Alguém duvida que essa foi a melhor opção no final das contas?

Como tem sido a sua experiência com Street Fighter V? Comente no Fórum do TecMundo!