Físicos acham possível que um corpo esteja em dois lugares ao mesmo tempo

Pesquisadores tentam constatar se o princípio da superposição quântica acontece em objetos maiores, de pelo menos 40 nanômetros de diâmetro.
  • Visualizações47.233 visualizações
Por Felipe Arruda em 20 de Julho de 2011

Físicos acham possível que um corpo esteja em dois lugares ao mesmo tempo

Que a mecânica quântica é esquisita ninguém duvida. Um dos princípios mais intrigantes e que confirmam essa premissa é o da superposição quântica, ou seja, se uma partícula pode ir para uma ou outra direção, ela está indo para os dois lados ao mesmo tempo, até que você constate, com sucesso, onde ela está. Sim, é confuso mesmo. Mas, basicamente, é a superposição quântica que permite ao gato do experimento mental de Schrödinger estar vivo e morto ao mesmo tempo.

Apesar de esse princípio já ter sido constatado em moléculas e partículas, os cientistas ainda não têm certeza do que acontece quando a mesma condição tenta ser verificada com um objeto maior. E é exatamente isso que os cientistas do Instituto de Ótica Quântica Max Plank, na Alemanha, estão tentando conferir.

Para isso, os pesquisadores estão trabalhando com uma esfera de vidro de 40 nanômetros de diâmetro. Apesar de minúsculo, um objeto dessa dimensão é considerado enorme para a física quântica. A experiência consiste em posicionar a esfera em uma cavidade e monitorar as duas extremidades, de maneira similar à que é feita com as partículas.

O maior obstáculo para a experiência é a preparação e medição de uma superposição dessas proporções. Graças aos muitos átomos que formam a esfera, é necessário minimizar as interações do ambiente com o objeto, caso contrário, o estado de superposição seria instantaneamente destruído.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!