O famoso youtuber PewDiePie postou em seu blog ontem um pedido a seus fãs e espectadores. Ele quer que mais pessoas assinem o YouTube Red para apoiar canais menores e a plataforma em si, uma vez que a taxa de usuários que utilizam softwares para bloquear anúncios tem crescido significativamente.

Segundo enquetes feitas em redes sociais, cerca de 40% dos espectadores mais assíduos do YouTube usam extensões adblockers. Para a PageFair, uma empresa de consultoria na web, a taxa geral chega a impressionantes 41%, o que gera uma perda significativa para toda a web, especialmente em plataformas como o YouTube, em que o custo da produção de conteúdo é alto.

“Pessoalmente, eu não me importo se você está usando adblock em meus vídeos. Anúncios são irritantes, eu entendo, não estou aqui para reclamar sobre isso. Mas para canais menores, esse número pode ser devastador… O YouTube Red existe porque o adblock tem consequências reais”, explicou PewDiePie.

O YouTube Red existe porque o adblock tem consequências reais

Além de eliminar completamente anúncios da plataforma, uma assinatura do YouTube Red traz algumas funções extras, como a possibilidade de baixar vídeos para consumir offline, além de milhões de músicas hospedadas nessa plataforma e também no Google Play Music. PewDiePie deve ainda disponibilizar uma série de vídeos exclusivos para assinantes em breve.

O YouTube Red está disponível apenas nos EUA, por enquanto, e custa US$ 10 por mês. Ainda não há informações sobre a vinda do serviço para o Brasil ou para qualquer outra região, mas o preço certamente não será uma simples conversão do dólar para o real, o que tornaria o preço impraticável por aqui. Acredita-se que a Google deva calcular algum valor realista para o mercado nacional, assim como fazem Netflix e Spotify.

Cupons de desconto TecMundo: