O mais novo vídeo do canal PewDiePie não é um gameplay ou uma esquete de humor. Após as informações de que teria recebido cerca de R$ 23,2 milhões de lucros somente em 2014, Felix Kjellberg resolveu fazer uma espécie de resposta aos fãs do canal e a todos que ficaram curiosos a respeito dos pagamentos.

"Dinheiro é um tópico que eu tento evitar nos cinco anos em que eu faço vídeos", afirma o youtuber. Dessa vez, não teve jeito: ele não só falou sobre o assunto como deu uma aula a todos que falam mal de quem ganha dinheiro fazendo algo na internet.

A história de Felix é curiosa: quando começou as gravações, ele estava na faculdade e nem tinha um computador decente para fazer as gravações. Em seguida, ele vendeu algumas artes online e conseguiu algum lucro, mas abandonou a universidade e teve que partir para alguns trabalhos diferentes, como vendedor de cachorro-quente. Apesar de muitos tirarem sarro desse momento, o rapaz é bem resolvido e considera o emprego algo normal, pois isso e a gravação de vídeos o deixava finalmente feliz.

Ele não esconde que realmente faz dinheiro com o canal, pois são 9 bilhões de visualizações no total e muitos ads do YouTube. "Quando falam quanto eu ganho, as pessoas ficam bravas, acham que é injusto. Eles pensam que eu só sento no meu traseiro o dia inteiro e fico gritando para a tela... o que é verdade, mas há muito mais do que isso", explica.

"(...) a vida não é justa e é assim que ela é. Se você acha que outra pessoa é engraçada, vá dar F5 nos vídeos dela de novo e de novo. É assim que nós somos pagos".

"Dinheiro não traz felicidade e acho que sou tão feliz hoje quanto há cinco anos", diz o youtuber, se referindo à época em que o canal não era famoso ou gerava renda. Felix até fala sobre preocupações bobas, como agora finalmente ter o suficiente para pagar o aluguel, uma conta que tirava o sono do rapaz anteriormente.

Em seguida, ele começa a ler alguns comentários raivosos postados no vídeo. O que poderia ser apenas um desabafo vira uma aula de humildade, já que ele rebate xingamentos com argumentos bastante sólidos. "Eu trabalho em uma intensidade enorme, é só perguntar para a minha namorada! E eu acho que, se você você fizesse isso, poderia [fazer sucesso]. Eu acredito em você", diz para um dos críticos. Ele até já levantou uma verba altíssima para a caridade, mas isso não virou uma notícia tão bombástica quanto os pagamentos recebidos por ele no ano passado.

Quando comparam o trabalho dele com "pessoas arriscando a vida e lutando pelo país sendo pagos quase nada" ou dizem que outro youtuber é muito melhor, a resposta também é sensacional. Ele concorda que a guerra é terrível e pede muito dinheiro, o que não e justo. Em seguida, comenta que "a vida não é justa e é assim que ela é. Se você acha que outra pessoa é engraçada, vá dar F5 nos vídeos dela inúmeras vezes. É assim que nós somos pagos", finaliza.

Cupons de desconto TecMundo: