Enquanto se fortalecem os rumores de que o YouTube estaria se preparando para lançar um serviço de música baseado em assinaturas, o site de vídeos pertencente à Google discretamente inaugurou um novo serviço de pagamento que pode ser a alegria dos donos de canais populares. Por meio do recurso Fan Funding, o espectadores podem enviar doações de até US$ 500 (cerca de R$ 1.126) por dia para seus produtores favoritos de conteúdo.

Inicialmente, a novidade só está disponível para moradores dos Estados Unidos, Austrália, México e Japão, cada qual com sua respectiva moeda. Se você vive em um desses lugares, poderá notar o surgimento do botão visível na figura abaixo, tanto na versão para desktop do YouTube quanto no aplicativo para Android – se o dono do canal tiver ativado o recurso, é claro. As doações são feitas com os meios de pagamento registrado na sua carteira da Google.

Segundo a Google, a novidade não vai substituir a renda que os publicadores recebem com o anúncios, mas servirá como uma forma de complementar a receita de quem tiver uma relação mais próxima com os seus fãs. Para cada doação feita, a gigante das buscas recebe uma parcela 5% do valor oferecido mais uma pequena taxa, que varia de acordo com a moeda do país – US$ 0,21 nos EUA, ¥ 22 no Japão, MX$ 2,70 no México e AUD$ 0,23 na Austrália.

Controlando o oba-oba

Para evitar abusos, o Fan Funding vem com um conjunto de regras que os canais participantes devem seguir para poder receber as doações. De acordo com a Google, o recurso não pode ser utilizado para solicitar ou aceitar pagamentos voluntários induzidos por representações fraudulentas ou enganosas.

Além disso, a novidade não pode ser usada para apoiar causas políticas, fazer doações de caridade, vender produtos ou serviços ou para quaisquer outras coisas que não estejam de acordo com os termos do YouTube ou com leis, regras e regulações de cada país. Por fim, também não é permitido solicitar fundos diretamente para projetos futuros, algo que parece bastante ambíguo.

Segundo o exemplo dado pela empresa, é proibido aos produtores de conteúdo falar algo como “financie minha próxima turnê”, mas não há problemas se o apresentador em questão dizer algo como “se você ama meu canal, eu adoraria seu apoio! Vou usar os fundos doados para a minha próxima turnê”. As regras devem ficar mais claras conforme mais criadores de conteúdo testem o recurso.

E nós?

Embora não tenha citado nenhuma data específica, um representante do YouTube falou ao The Next Web que o Fan Funding está atualmente sendo testado com um grupo seleto de criadores. De acordo com ele, a novidade deve ser disponibilizada no futuro para outros países e nos aplicativos de outras plataformas móveis.

Cupons de desconto TecMundo: