Quando o mercado de players portáteis parecia não ter mais espaço para novas marcas, a Apple apostou forte em seus iPods que, hoje, são referências no mercado em qualidade, praticidade e até mesmo status. Bem, quando a empresa da maçã resolveu apostar em telefonia celular, não foi nada diferente.

Steve Jobs deixou bem claro no lançamento do primeiro iPhone: um iPod, um navegador web e um telefone: tudo junto, no mesmo aparelho. Apesar de isso, na verdade, nem ser tão inovador assim, Jobs apostou tanto no aparelho que hoje ele é um sucesso estrondoso de vendas e donos satisfeitos.

Nos Estados Unidos o preço do iPhone é muito mais acessível. Mas, aqui no Brasil, é um tanto quanto complicado abrir o bolso para comprar o magnífico aparelho. Tanto é que, para alguns, ter um iPhone significa até ter status. Mas será que o celular é só isso mesmo? Nessa análise vamos mostrar cada pixel do iPhone 3G (a segunda geração do aparelho) e você poderá ver se o celular da maçã vale cada centavo gasto.

 

Especificações técnicas

Antes de tudo, vamos dar uma boa olhada "dentro" do iPhone 3G.

Especificações do iPhone 3G

Embalagem e conteúdo

A caixa do iPhone e o celular.Como a Apple bem entende, a experiência ao comprar um produto deve ser a mais completa possível. Assim como a Microsoft, a empresa sempre afirmou que a embalagem com certeza faz parte do produto. E isso certamente é perceptível ao se ver a caixa em que vem o iPhone 3G.

Em uma espécie de cubo, a caixa traz dentro, devidamente embrulhados, todos os acessórios do celular: um cabo USB, um adaptador de tomadas, um manual bastante básico (que retomaremos depois), uma ferramenta para ejetar o chip GSM no topo do aparelho (é uma espécie de clipe), uma flanela para limpeza do aparelho, fones de ouvido e um adesivo da Apple.

Os acessórios são todos na cor branca. O cabo USB talvez seja curto demais para o computador. E o manual dá instruções "básicas demais". Ou seja, é uma afirmação da própria Apple do quão intuitivo é o aparelho — as instruções são só para você começar a usar.

A caixa e os acessórios.

 

Construção, design e acabamento

iPhone lateralA gigantesca vantagem dos touchscreens é justamente o fato da tela ser muito maior. É o caso do iPhone, que tem uma resolução de 320x480 pixels. No começo parece um tanto quanto estranho, pois o celular traz apenas alguns botões.

Logo abaixo da tela há o Home, que serve para sair dos programas e voltar para a tela inicial. No topo do celular, há o botão para bloquear/ligar/desligar o celular. Caso você dê um clique, ele vai bloquear. Caso você o segure, o celular vai para a tela de desligamento.

Os outros botões ficam no lado esquerdo: um deles é uma espécie de interruptor para deixar silencioso ou normal (o que facilita muito, pois você não precisa passar por vários menus); já os outros dois botões referem-se ao aumento e à diminuição do volume do celular. Todos os botões do celular podem ser facilmente apertados e têm ótimo acabamento.

Na parte traseira encontram-se a câmera (levemente no canto), informações de fabricação e a logo da Apple. Vale lembrar que o iPhone 3G pode vir em duas cores na traseira: branca e preta (diferenciando-se da primeira geração do iPhone, que era de prateada). A frente é sempre a mesma, preta, contando com bordas cromadas. Quanto aos cabos: o fone de ouvido é plugado em cima, e o USB embaixo.

O design do aparelho é muito bonito e é facilmente um dos pontos mais fortes dele, pois permite que se segure facilmente o celular com uma das mãos, utilizando então a outra para acessar as funcionalidades. É uma pena que a tela fique suja tão facilmente com marcas dos dedos.

As duas cores do iPhone

 

Bateria

A Bateria do iPhone durará uma quantidade de tempo bastante variada conforme o usuário. O que principalmente consome muito no celular: brilho alto na tela, Internet, jogos e aplicativos, música nos alto-falantes, notificações em push (isso deixa aplicativos em segundo plano) e vídeos.

Ou seja, se você gosta de usar todas as funcionalidades, prepare-se para carregar o aparelho todos os dias. Caso você use muito moderadamente o celular (o que é difícil de acontecer em um iPhone), a bateria durará em média dois ou três dias.

Interface do Sistema

Tela principal do celular.Ao segurar o botão superior para ligar o aparelho, a simpática maçã aparece na tela indicando a inicialização do sistema (assim como no Mac OSX). Essa inicialização não costuma demorar, a não ser que você tenha cerca de 100 aplicativos (ou mais) instalados. Se for o caso, o aparelho pode demorar cerca de um minuto e meio para carregar.

Assim que ele é inicializado, a primeira tela do iPhone 3G é a mais clássica do aparelho, contando com o relógio, data, papel de parede ao fundo e um botão que deve ser arrastado da esquerda para a direita sobre um espaço que diz "desbloquear" (ou, "slide to unlock", em inglês).

Os aplicativos são divididos em pequenos e bonitos ícones na proporção 4 x 4 (quatro na vertical e 4 na horizontal). Isso sem contar, é claro, dos básicos ícones localizados na parte de baixo da tela (telefone, mensagens, email e Safari). Para reorganizar os ícones, basta pressionar e segurar qualquer um deles, até que comecem a tremer. Quando terminar, pressione Home.

Primeiro menu.Os aplicativos, conformem são instalados, vão criando novas "páginas". Essas páginas são trocadas deslizando o dedo na tela da direita para a esquerda. Não há exatamente um número básico de aplicativos que podem ser instalados, pois quando o limite de ícones que aparecem é excedido, basta encontrar o ícone usando a busca universal.

Essa busca é acessada antes do primeiro menu, como se fosse a página zero. Através dela é possível encontrar absolutamente qualquer coisa que tenha em seu celular, bastando digitar uma palavra-chave. Não importa: músicas, vídeos, emails, contatos ou games.

O acelerômetro do celular desempenha uma função bastante interessante. Quando você vira o celular, deixando-o na horizontal, alguns aplicativos (como email, anotações, navegação e vários outros) mudam a sua orientação também. Assim, o teclado acaba ficando maior, o que facilita na hora de digitar.

Digitando uma anotação.

 

Funções básicas (telefone e SMS)

Os celulares de hoje trazem tantas funcionalidades que esquecemos do básico. O telefone pode ser acessado através do ícone localizado na parte de baixo do menu. É possível adicionar uma lista de contatos favoritos, ver as últimas ligações, acessar a sua agenda, correio de voz e, finalmente, abrir o teclado numérico.

Telefonando para um contato.Não há nenhum segredo no teclado numérico, basta digitar o número e clicar em Ligar. Quando uma ligação está em andamento, você verá um menu com as opções: deixar mudo, ativar teclado, alto-falante, adicionar alguém na chamada, colocar em espera, abrir contatos e desligar a chamada.

Interessantemente, há também um sensor de proximidade, para que quando você encostar o telefone na face, o celular desabilite a tela e você não clique em funções sem querer durante a chamada.

As mensagens de texto podem ser acessadas através do ícone Mensagens. Caso você tenha recebido algum torpedo recentemente, o aplicativo vai direto para a última mensagem. Mas, basta clicar em Voltar. Para escrever uma nova mensagem, basta clicar em um ícone no canto superior direito. É possível adicionar vários destinatários e escrever uma mensagem "sem limite de caracteres" (isso depende da operadora e do celular que receberá).

 

Câmera

O uso da câmera é tão simples quanto a maioria das funções do iPhone 3G. Para tirar uma foto, tudo que você tem a fazer é abrir o aplicativo e, quando a imagem obtida pela câmera aparecer, pressionar o ícone de câmera. Se você virar o celular na horizontal, o acelerômetro vai detectar e a foto será salva automaticamente na orientação certa.

Conforme as fotos são tiradas, elas são colocadas no rolo da câmera. Elas podem ser vistas através do ícone que aparece no canto após tirar uma foto ou através do aplicativo Fotos, no menu do iPhone. Elas podem ser vistas uma a uma manualmente ou através da apresentação de slides. E, para dar zoom, basta usar o movimento de pinça (colocar dois dedos sobre a tela e afastá-los para as extremidades).

Foto tirada de dia.  Foto tirada à noite.

(clique nas imagens para ampliar)

Infelizmente, a qualidade não é a melhor de todas, já que o celular só suporta 2 megapixels. Além disso, o foco da câmera não é dos melhores, e basta um pouco menos de visibilidade para que a foto fique toda granulada. É um dos pontos mais fracos do iPhone 3G.

 

iPod (músicas e vídeos)

Ao sincronizar as suas músicas e vídeos da biblioteca do iTunes para o iPhone, é aqui que tudo vai aparecer. Para ouvir alguma música, tudo que você tem a fazer é escolher como quer fazer isso. É possível procurar por artistas, músicas, álbuns, estilos ou listas. Você também pode virar o iPhone e procurar por álbuns no modo Cover Flow, uma navegação prática e cheia de estilo.

Modo Cover Flow.

Ao começar a ouvir uma música, você verá na tela controles de reprodução, volume, repetir, ativar reprodução aleatória e criar uma lista Genius. Para quem não conhece, a opção Genius permite que seja criada uma lista cheia de músicas semelhantes à uma de sua escolha. A qualidade do áudio é excelente, mas é claro que depende muito dos arquivos de origem.

Assistir vídeos e filmes também é um dos pontos fortes do aparelho. Apesar da tela parecer não ser tão grande, aqueles que não tiverem problema com isso conseguirão assistir a um filme tranquilamente. Ideal para uma viagem longa, por exemplo. A performance, em geral, tanto para músicas quanto para vídeos, é ótima. O tempo de você mandar o celular executar e a música ou o vídeo começarem é bastante curto.

Assistindo filmes.

 

Navegando na Internet

O navegador do iPhone é o Safari, mas mesmo assim é possível baixar outros alternativos, os quais vêm com funcionalidades diferentes. O Safari do iPhone é bastante simples, dividindo-se em apenas alguns recursos. No topo, é possível digitar o endereço da página, ou fazer uma busca. Também é possível atualizar ou parar o carregamento de uma página, através de um pequeno botão ao lado do endereço.

Navegando no Safari.Na parte de baixo você encontra botões para voltar e avançar a página e um para adicionar aos favoritos (ou à tela de início). Também há uma função para ver seus marcadores e para visualizar as abas que estão abertas.

A conexão será crucial para uma navegação confortável. Se você estiver usando EDGE, com certeza vai sentir uma lerdeza enorme. Com o 3G, já é possível ver as páginas relativamente bem. Mas, caso você utilize uma conexão Wi-Fi de alta velocidade, com certeza poderá navegar tranquilamente.

As páginas abrem exatamente como no computador, exceto quando há algum elemento em Flash. Pois é, o Safari não tem nenhum suporte a qualquer coisa que seja criada em Flash. A não ser vídeos do YouTube, pois ele tem suporte nativo e um aplicativo próprio para isso. Fora isso, o navegador também apresenta preenchimento automático e guarda senhas. O zoom pode ser dado usando movimento de pinça (como nas fotos) e basta dois toques em qualquer texto para que ele se ajuste à tela.

 

Sistema de Posicionamento Global (GPS)

O iPhone traz um aplicativo nativamente que é o Google Maps. Ele usa o GPS, permitindo que você se localize no mapa clicando em um botão em forma de alvo. E, conforme você se movimentar, a atualização é feita, com a “bolinha” do programa passando pelo mapa junto.

O problema é que isso não é feita de maneira muito rápida, não podendo confiar muito nesse sistema de posicionamento. Nem sempre ele consegue indicar exatamente o local em que você está no momento. Além disso, é necessária conexão com a Internet para que o mapa seja aberto, pois ele baixa direto do Google Maps. Mas, ainda assim, você pode tentar baixar outros aplicativos GPS e experimentá-los.

 

AppStore (aplicativos e games)

O iTunes criou o que é chamado de AppStore. Trata-se de uma loja virtual com aplicativos para vários produtos da Apple, incluindo iPods e, é claro, o iPhone. Divididos em categorias e subcategorias muito variadas, os aplicativos são feitos por vários desenvolvedores, a partir de um kit de desenvolvimento da Apple.

Você encontra programas para tudo: GPS, suítes de aplicativos de escritório, leitores de gibis, simuladores de tela quebrada, mesas de sons, instrumentos musicais (piano, ocarina, bateria e vários outros), programas para controlar o computador remotamente, redes sociais (Facebook, MySpace e Twitter) e muitos outros. Alguns aplicativos são pagos, mas há vários que são gratuitos.

E, o que muita gente duvidava, acabou acontecendo: o iPhone conseguiu se firmar como uma plataforma de games. Os jogos variam da mesma maneira que os aplicativos, tendo vários que são casuais, como os de juntar pedras e os Tetris, assim como alguns que chegam quase a ser mais hardcore, como o Gangstar (uma espécie de GTA), Need For Speed Undercover, The Sims 3 e Modern Combat: Sandstorm (jogo de tiro em primeira pessoa).

The Sims 3 e Need for Speed Undercover.

Os games costumam ser bastante acessíveis, com valores baixos para compra. Entretanto, isso não afeta a qualidade, pois há muitos jogos com bons gráficos, alta interatividade e bastante diversão. A interatividade se dá, principalmente, com o uso dos acelerômetros e a tela de toque. Para um jogo de corrida, por exemplo, basta inclinar o celular para os lados para virar o carro (como no Nintendo Wii).

É uma pena que os jogos não são comercializados na App Store do Brasil, sendo necessário criar uma conta internacional no iTunes, como na Argentina ou nos Estados Unidos para poder comprá-los.

Gangastar e Combat Sandstorm.

 

Conclusão: vale a pena?

O iPhone acabou sendo um objeto que significa status para muitas pessoas. Entretanto, é inegável que o celular traz uma quantidade extremamente grande de utilidades (e inutilidades também). Divertido, fácil de usar e bastante interativo, a quantidade de aplicações é um dos pontos mais fortes dele.

Se você procura um celular com várias funcionalidades, variedade em aplicativos e interface intuitiva, o iPhone é ideal. Mas, devido aos preços altos, nem sempre é possível. E, como já há um novo lançamento — o iPhone 3GS — às vezes é uma boa ideia juntar um pouco mais de dinheiro e comprar o novo modelo, com mais potência de processador e memória.

Isso porque o celular se firmou como uma plataforma de jogos viável. Bem, é claro que nem todo mundo gosta de usar a tela de toque para jogos, pois um joystick faz bastante falta, mas jogos que são bem feitos permitem uma boa jogabilidade.

Ou seja, se você procura apenas um celular com uma câmera boa, ou funções muito básicas, o iPhone 3G não é mesmo o melhor aparelho para você. Mas, se você gosta de um smartphone rápido e cheinho de aplicativos, com um bom suporte a vídeos e músicas e navegação 3G, ele é uma excelente aquisição.

Cupons de desconto TecMundo: