Já fazia algum tempo que isso era prometido, mas agora é oficial. A fabricante chinesa Xiaomi acaba lançar oficialmente a sua marca no mercado brasileiro — que será o primeiro país a receber os produtos da empresa fora da Ásia. Para anunciar isso tudo, a Xiaomi decidiu realizar um evento oficial em São Paulo. E é claro que o TecMundo estava lá para conferir todos os detalhes.

A apresentação foi totalmente coordenada pelo CTO (Chefe Executivo de Tecnologia) Hugo Barra — brasileiro que comanda a empresa chinesa e que é o grande responsável pela vinda da marca ao nosso mercado. Confira agora mesmo tudo o que foi apresentado pela fabricante e prepare-se para a chegada de mais uma grande potência tecnológica às lojas brasileiras.

Top 5 Mundial

Hugo Barra começou o evento apresentando alguns detalhes sobre o fluxo de vendas dos aparelhos da Xiaomi. Em 2014, a companhia vendeu nada menos do que 61,1 milhões de aparelhos, chegando à quinta posição no ranking mundial de smartphones — sendo que na China a posição é ainda maior, pois a empresa já é a maior vendedora do país. O CTO da empresa afirma que os grandes motivos para que a empresa tenha atingido tantos consumidores estão na aliança de “altíssima qualidade, grande design e preços muito justos”.

Muito mais que smartphones

Prosseguindo no evento, o brasileiro Hugo Barra ainda relembrou o lançamento da primeira Smart TV com Android e resolução 4K do mundo. Ele ainda falou sobre um roteador inteligente que está sendo lançado na china, possuindo 6 TB de capacidade de armazenamento para que todas as nuvens possam ser sincronizadas com total segurança e altas velocidades.

A Xiaomi também produz purificadores de ar inteligentes — com tecnologia responsiva de interpretação da pureza do ar para que não sejam gastos recursos de energia em necessidade — e fones de ouvido de alta qualidade. Tudo isso foi relembrado por Hugo Barra durante o evento, que ainda afirmou que há mais produtos “Smart Home” sendo produzidos pela Xiaomi.

“Software é a nossa plataforma”

Hugo Barra prosseguiu e revelou que a Xiaomi vai muito além do hardware. Quando se trata de smartphones, o executivo afirma que o software também é uma plataforma de altíssima importância e para comprovar isso mostrou alguns detalhes do MIUI 6. A interface baseada no Android já está disponível em mais de 300 modelos de smartphones — não apenas da Xiaomi, mas em 96 marcas diferentes.

Hoje, esta interface já está sendo usada por mais de 100 milhões de usuários e isso levou a fabricante a um ciclo semanal de desenvolvimento. Na sexta-feira são publicadas versões Beta, que os usuários podem testar durante o final de semana e lançar feedback durante o começo da semana. Os engenheiros da Xiaomi analisam isso e implementam as modificaões necessárias para que na sexta-feira seguinte já possam ser lançados novos updates — Hugo Barra afirma que já foram 250 atualizações desse tipo.

Redmi 2

O CTO da Xiaomi continuou sua apresentação afirmando que um dos seus grandes focos está em produzir aparelhos de alta qualidade, mas sem preços altíssimos. Isso porque a Xiaomi defende que os aparelhos de alta qualidade não devem ser caros, uma vez que a inovação deve ser possível para todos. E o primeiro aparelho da Xiaomi a chegar no mercado brasileiro promete tudo isso.

Trata-se do Redmi 2, que já estava disponível no mercado asiático e que oferece recursos de hardware bem condizentes com o que se espera dos dispositivos na gama média do mercado — os conhecidos “smartphones intermediários”. Além da interface MIUI 6, ele traz processador Qualcomm Snapdragon 410 quad-core e tela HD de 4,7 polegadas. Confira mais detalhes logo abaixo:

Especificações técnicas

  • Sistema operacional: Android com MIUI 6
  • Tela: IPS HD de 4,7" (1280x720 pixels e 312 ppi)
  • Processador: Snapdragon 410 (64 bits) quad-core de 1,2 GHz
  • GPU: Adreno 306
  • Memória RAM: 1 GB (LPDDR3)
  • Armazenamento interno: 8 GB (suporte a cartão microSD de até 32 GB)
  • Câmera: 8 MP (traseira com f/2.2) e 2 MP (frontal)
  • Bateria: 2.265 mAh
  • Medidas: 13,8 x 6,7 x 0,94 cm
  • Peso: 133 g

Hugo Barra dispensou um bom tempo de sua apresentação para mostrar os recursos da câmera do aparelho. Com sensor de 8 megapixels, a captura feita com o Redmi 2 pode capturar fotos em movimento, ambientes internos ou externos, diferentes distâncias focais... Em resumo: a Xiaomi promete alta qualidade para qualquer tipo de fotografia — principalmente com o modo HDR.

Mais adiante, Hugo Barra informou também que o Redmi 2 funciona com total conectividade 4G em dois chips microSIM. Isso significa que os aparelhos podem ter dois chips funcionando totalmente para qualquer fim, não havendo a limitação para ligações e mensagens — como acontece com diversos modelos disponíveis atualmente.

E qual será o preço do Redmi 2 no Brasil? Hugo Barra revelou que o aparelho será vendido pelo preço de R$ 499. As vendas serão iniciadas no dia 7 de julho às 12:00, mas os registros para a pré-venda serão realizados a partir de hoje (30 de junho) às 16:00.

Mi Cloud

Quem também foi mencionado no evento foi o sistema Mi Cloud para os consumidores. Trata-se de um sistema de nuvens, que permite o armazemanemto e a sincronização de fotografias, contatos, mensagens e muito mais. Com isso, os consumidores podem trocar de aparelho sem qualquer dificuldade na hora de fazer a importação de dados. Muito mais agilidade e facilidade no processo.

Mi Band

Outro aparelho que vai chegar ao Brasil em breve será o Mi Band. A pulseira inteligente da Xiaomi traz uma grande quantidade de funções para quem adora praticar execícios físicos e quer ajuda na hora de criar relatórios de atividades. Um dos grandes destaques dela está na bateria, que dura mais de 30 dias sem precisar de recargas. Quer mais? O aparelho será vendido no Brasil por apenas R$ 95.

Mi Power Bank

Por fim, Hugo Barra anunciou a chegada oficial da Power Bank de 10.400 mAh para o mercado brasileiro. Utilizando células de íon-lítio da LG e da Samsung para oferecer até 4 recargas completas de smartphones — lembrando que isso varia de acordo com a bateria de cada aparelho. O PowerBank será vendido no Brasil por apenas R$ 95.

.....

Estas foram as novidades apresentadas por Hugo Barra para a chegada da Xiaomi ao Brasil. É bem provável que ainda mais aparelhos sejam lançados por aqui no futuro. Será que a fabricante chinesa vai consegir bons números no mercado brasileiro? Façam suas apostas.

Cupons de desconto TecMundo: