Fortnite deixa de funcionar na China em protesto contra governo

1 min de leitura
Imagem de: Fortnite deixa de funcionar na China em protesto contra governo
Imagem: Epic Games
Avatar do autor

O jogo Fortnite não está mais disponível na China a partir desta segunda-feira (15). A data marca o prazo da desenvolvedora Epic Games para que o governo chinês mudasse algumas regras que impactavam o funcionamento da plataforma no país.

Segundo a Bloomberg, os servidores dedicados no país foram desligados, encerrando a presença do game na região. Recentemente, o Yahoo! também deixou de operar na China por motivos similares.

O governo de Xi Jinping está em uma cruzada para reduzir o tempo de jogo de crianças na China e também cortando até mesmo a aprovação de novos títulos no mercado. A medida afetou negativamente as ações de companhias que atuam no país, em especial a própria Tencent.

Além dos games, o controle envolve também as big tech locais, como o grupo Alibaba. O objetivo do plano político do governo, segundo as próprias autoridades chinesas, é impedir um crescimento descontrolado dessas companhias e impor restrições para reduzir impactos negativos do consumo excessivo de jogos e redes sociais pela população.

Entrada complicada

Fortnite teve o lançamento oficial na China realizado em 2018 e ainda estava em uma espécie de fase beta — mesmo após muitas negociações e uma parceria com a gigante local Tencent.

Como parte das restrições impostas pelo governo, o título não podia lançar uma "versão comercial". Isso significa que a principal fonte de renda do game, que é a venda de avatares personalizados e outros itens cosméticos, não era permitida na região.