Relembre as maiores falhas e bugs do início de geração

4 min de leitura
Imagem de: Relembre as maiores falhas e bugs do início de geração
Imagem: Sony, Microsoft e Nintendo

Comprar um videogame novo perto de seu lançamento mundial pode ser uma coisa muito legal, com todo o hype pelas novas plataformas e a possibilidade de testar seus novos recursos e jogos antecipadamente. No entanto, quem acompanha as notícias sabe que às vezes as primeiras versões dos novos hardware apresentam problemas sérios que só são sanados alguns meses ou anos depois pelas produtoras!

De pequenos inconvenientes que afetam poucos jogadores a recall em massa, ser um early adopter (ou seja, "abraçar cedo" as novas tecnologias) significa estar sujeito a essas dores de cabeça. Neste sentido, videogames não se distanciam tanto de televisões, celulares e outros eletrônicos, cujos compradores que preferem esperar um pouco são agraciados com melhores preços e peças aprimoradas. Relembre, no nosso especial a seguir, as falhas de lançamento mais marcantes dos jogos!

O recall bilionário da Microsoft e a 3RL

Possivelmente o mais infame entre todos os problemas de hardware já registrados em videogames, as três luzes vermelhas da morte, ou 3RL para os íntimos, representam o problema mais sério que a divisão Xbox já precisou encarar em seus consoles. No livro "Xbox Revisited", o antigo chefão da marca, Robbie Bach, conta que foi preciso gastar 1 bilhão de dólares para resolver o problema.

As três luzes vermelhas de erro até hoje causam pesadelos em quem teve um Xbox 360 e sofreu com o problemaAs três luzes vermelhas de erro até hoje causam pesadelos em quem teve um Xbox 360 e sofreu com o problemaFonte:  Tecmundo 

A Microsoft se comprometeu a consertar ou trocar cada um dos consoles afetados pela 3RL, além de aumentar o período de garantia para três anos, tudo porque durante o ano de lançamento do Xbox 360 a empresa recebeu inúmeras reclamações de jogadores que tentavam ligar seus consoles, mas não conseguiam porque ele apresentava um anel com três luzes vermelhas ao redor do botão de força, dando nome ao problema de lançamento mais conhecido da indústria.

Os problemas do Playstation 4

A Sony também teve o seu próprio problema com consoles "brickados" (ou seja, virando "tijolos" e incapazes de iniciar) no lançamento do PS4, o que também obrigou a empresa a se posicionar. "O número de consoles impactados representa um pouco menos de 0.4% das unidades, o que está dentro de nossas expectativas para um novo produto", alegou a Sony ainda em 2013, quando o sistema chegou às prateleiras.

O PS4 foi lançado apresentando falhas sérias em cerca de 0.4% das unidades vendidasO PS4 foi lançado apresentando falhas sérias em cerca de 0.4% das unidades vendidasFonte:  Wikipedia 

Parece pouco? Pense que esse número envolve 4.000 compradores a cada milhão de consoles! Além do brick, as primeiras versões do PS4 também sofriam com mais problemas, como o console cuspindo discos de jogo ou mesmo os prendendo dentro do sistema, sem falar nas borrachas dos analógicos do DualShock 4, que se soltavam facilmente. Ainda mais grave foram os relatos de entradas HDMI que paravam de funcionar completamente, se recusando a enviar o sinal do console para a televisão!

Os drifts do Nintendo Switch

Apesar de normalmente criar hardwares muito confiáveis, a Nintendo cometeu alguns deslizes no lançamento do Nintendo Switch. Você provavelmente já viu alguém falando sobre o "drift" no joycon esquerdo por aí, um erro que trava o direcional e faz os personagens andarem sozinhos mesmo sem empurrar a alavanca analógica.

As primeiras versões do joycon esquerdo do Nintendo Switch tendem a apresentar drifts, travando o direcional em uma direçãoAs primeiras versões do joycon esquerdo do Nintendo Switch tendem a apresentar drifts, travando o direcional em uma direçãoFonte:  Nintendo 

Em julho deste ano, Shuntaro Furukawa, o presidente da Nintendo, se desculpou pelo problema, que chegou a fazer a empresa ser processada nos Estados Unidos. O videogame foi lançado originalmente em 2017 e, em julho de 2019, a Big N lançou uma versão revisada do hardware que não só resolveu o problema, como também melhorou a duração da bateria do console híbrido, que passou a durar entre 2 e 3 horas a mais em média.

O superaquecimento do PS2

Não foi só no campo das vendas de consoles que o PlayStation 2 aqueceu o mercado. O videogame mais vendido de todos os tempos também teve uma primeira versão de hardware bastante controversa, com relatos de sistemas que não conseguiam ler os DVD de jogo, riscavam os discos ou ficavam presos em carregamentos eternos.

Para resolver os erros de leitura de discos do PS2 Fat (esquerda), a Sony lançou o hardware revisado e melhorado do PS2 Slim (direita)Para resolver os erros de leitura de discos do PS2 Fat (esquerda), a Sony lançou o hardware revisado e melhorado do PS2 Slim (direita)Fonte:  Wikipedia 

Ainda mais comuns eram os problemas com o sistema interno de ventilação do console, que às vezes chegava a parar de funcionar completamente, obrigando o sistema a se desligar para evitar um superaquecimento ainda maior! Após tantos relatos sobre os problemas, quatro anos depois a Sony lançou uma nova versão do console, a Slim, que tinha um leitor de discos mais firme e confiável.

Outras desvantagens de comprar cedo

Nem sempre um early adopter sofre por problemas de hardware. Às vezes as empresas simplesmente tomam decisões erradas, ou mudam completamente o foco de seus produtos. Por exemplo, as primeiras versões do Xbox One traziam consigo o Kinect (lembra dele?) por padrão, o que elevava bastante o preço da compra. Em 2017 a produção do acessório foi encerrada, mas muito antes disso, já em 2014, a Microsoft reviu a proposta original do sistema e passou a vender o Xbox One sem a obrigação de levar o Kinect junto.

Hoje, a própria Nintendo ri do fracasso do Virtual Boy, que virou memeHoje, a própria Nintendo ri do fracasso do Virtual Boy, que virou memeFonte:  Nintendo 

Nintendistas também devem se lembrar do fiasco do Virtual Boy, lançado em 1995 com muito alarde para seus efeitos 3D. Era de se imaginar que o projeto tivesse chances de repetir o sucesso do lendário Game Boy, também projetado por Gunpei Yokoi, mas sua produção foi encerrada já no ano seguinte com vendas pífias e apenas 22 jogos integrando seu risível catálogo. Por mais que seja improvável imaginar um dos grandes consoles de mesa passando por algo semelhante, nunca se sabe o que vai flopar ou explodir em vendas no instável mundo dos videogames, não é mesmo?

E para você, qual foi o maior problema de lançamento já visto em um videogame? Teve o azar de sofrer com algum dos episódios que listamos? Você está planejando ser early adopter na nova geração e pegar um PlayStation 5 ou Xbox Series X nos primeiros meses? Comente a seguir!

Relembre as maiores falhas e bugs do início de geração