Hoje em dia, a grande maioria dos usuários de internet e smartphones possuem jogos instalados em seus aparelhos — sejam eles offline ou multiplayer, como os games sociais existentes no Facebook. É bem possível que você também tenha alguns disponíveis aí no seu celular e certamente já instalou uma grande quantidade de títulos ao longo dos últimos anos.

Mais do que isso, também temos que nos lembrar dos jogos para redes sociais e que mobilizam uma grande quantidade de pessoas — sendo que alguns se transformam em verdadeiras febres internacionais. Ou vai dizer que você nunca abriu o seu Facebook somente para disputar alguma partida de joguinhos online contra seus amigos? Pode admitir... Isso acontece com uma frequência muito maior do que você imagina.

Mas a verdade é que para a maioria esmagadora dos títulos de sucesso, essa manutenção no topo é bem passageira. Não demora muito para que os games sejam esquecidos pelo grande público e fiquem restritos a um número bem menor de jogadores. Hoje, trouxemos dez destes títulos incríveis e que comoveram multidões, mas que hoje não passam de memórias na história dos jogos.

1. SongPop

No primeiro semestre de 2012, um game que desafiava jogadores a testarem seus conhecimentos musicais surgiu nos Estados Unidos e começou a mobilizar pessoas de todo o mundo. Tratava-se de SongPop, um game que usava as contas do Facebook para fazer com que os jogadores desafiassem seus amigos em duelos contra o relógio para saber quem conhecia mais sobre o tema.

Bastava escolher um amigo e um estilo musical para começar a jogatina. Cinco canções eram reproduzidas e cada jogador deveria indicar qual era a correta. Quem acertasse mais músicas em menos tempo se sagrava vencedor da partida. O acúmulo de pontos ainda liberava novos pacotes de estilos e músicas. Apesar de pouco lembrado atualmente, na época ele fez tanto sucesso que obrigou milhares de usuários a desativar notificações sobre o título.

2. Draw Something

Se o título anterior ficou famoso pelo desafio entre amigos, este aqui ganhou fama por ser muito mais colaborativo e exigir a cooperação entre os jogadores. Lançado também em 2012, Draw Something atingiu a marca de 50 milhões de downloads menos de dois meses depois do lançamento, tornando-se um dos grandes sucessos dos games multiplataforma desta década.

No game, os jogadores deveriam escolher uma palavra sugerida pelo software e então fazer um desenho dela para um amigo. Se este segundo acertasse, os dois ganhavam mais pontos e iam acumulando moedas — lembrando que quanto mais rápido isso acontecia, mais pontos eram ganhos. Para muitos, Draw Something era considerado uma versão digital do tradicional jogo de tabuleiro “Imagem e Ação”.

3. FarmVille

FarmVille é considerado um dos primeiros jogos do Facebook a fazer sucesso como um game social. Lançado em 2009, ele movimentou uma quantidade de dinheiro bem alta — tanto pela venda de itens especiais quanto pelo licenciamento de produtos — durante os primeiros anos em que ficou no ar, sendo também um dos mais jogados de toda a rede social até 2012, quando foi lançado o FarmVille 2.

A jogatina de FarmVille era relativamente simples. Os jogadores precisavam construir fazendas e fazer com que elas funcionassem corretamente. Isso envolvia o plantio e a colheita de vegetais, o manejo de animais e uma série de outras atividades do cotidiano do campo. Também foi um dos primeiros games a popularizar a interação entre usuários — que eram os vizinhos de cada fazenda.

4. Cut the Rope

Em 2010, os smartphones estavam em um processo de crescimento acelerado e as desenvolvedoras de games agiram rápido para conseguir dominar o mercado. Naquele ano, a franquia Angry Birds já andava a passos largos e poucos títulos conseguiam chegar perto dele em número de downloads. Mas foi nesse mesmo ano que surgiu o Cut the Rope, um game casual que exigia muito raciocínio.

Nele, os jogadores deveriam cortar cordas que seguravam doces para que um simpático monstrinho pudesse ser alimentado. Em cada fase, cordas com estruturas diferentes eram apresentadas e uma série de desafios era imposta para todos. Mesmo que não tenha conseguido os mesmos números de Angry Birds, Cut the Rope conseguiu uma boa base de fãs. Ele ainda faz relativo sucesso, mas nada perto do que aconteceu anos atrás.

5. Flappy Bird

Um passarinho voando entre encanamentos. A receita parece comum, mas a jogabilidade fez com que milhões de pessoas ao redor do mundo ficassem loucas por Flappy Bird — um daqueles jogos que as pessoas amavam odiar. No título, cada jogador precisava dar rápidos toques na tela para fazer com que o pássaro batesse as asas e adquirisse um pouco de altura. Qualquer erro: game over.

Além de levar muitos fãs a arrancar os cabelos de frustração em diversos momentos, também foi muito controverso para o próprio criador, que chegou a retirar o game das lojas de apps por “não suportar a situação” — o que fez com que muitos vendessem aparelhos com o jogo instalado por até US$ 100 mil. Pouco tempo depois ele acabou sendo esquecido pelo grande público.

6. SwingCopters

Depois de relembrarmos do famoso Flappy Bird, chegou a hora de falarmos sobre outro título criado pelo mesmo desenvolvedor: SwingCopters. Este game surgiu nas lojas de aplicativos com a promessa de que seria “ainda mais difícil do que Flappy Bird” e conseguiu cumprir o prometido com bastante louvor. Mas, ao contrário do que era esperado pelos criadores, isso não foi aceito tão bem.

Em Flappy Bird, apesar de haver muita dificuldade, havia a recompensa para os jogadores — o progresso. Já em SwingCopters, todo o avanço dependia de uma agilidade bem maior e a recompensa não era vista pela grande maioria dos gamers. Isso resultou em um sucesso bem menor do que o do primeiro game, levando o SwingCopters ao patamar de “o outro jogo dos criadores de Flappy Bird”.

7. Joga Craque

Os quatro últimos títulos que trouxemos aqui são ainda mais saudosos porque trazem junto a rede social que mais fez sucesso no Brasil durante quase uma década: o Orkut. O primeiro deles é Joga Craque, que levava os jogadores ao universo do futebol e os colocava em situações bem legais em relação ao esporte — mesmo sem mostrar as partidas, efetivamente.

No jogo — que chegou a ser considerado um MMORPG de futebol —, era necessário criar um atleta e ajudá-lo a passar por diversas etapas na construção da própria carreira. Ter empregos secundários para pagar as contas, realizar treinamentos e enfrentar vários desafios eram tarefas frequentes nesse game. Acabou sendo esquecido com o fim do Orkut, apesar de possuir uma versão independente da rede.

8. Colheita Feliz

Este game é bem similar ao FarmVille do Facebook, mas ficou mais restrito ao mercado brasileiro por conta de sua limitação ao Orkut. A jogabilidade deste título é praticamente a mesma da mostrada anteriormente, sendo que os jogadores deveriam construir fazendas completas com plantações e animais — tendo também que realizar a manutenção de todos os ambientes.

Colheita Feliz se tornou uma verdadeira febre no Brasil e também foi um dos jogos mais rentáveis do Orkut. Com jogabilidade simples e grandes chances de evoluir nas partidas, também movimentou muito dinheiro com as “Moedas verdes”, que podiam ser compradas com dinheiro real e que ajudavam os jogadores a comprarem novos itens para conseguir vantagens nas partidas.

9. Vida Rock

Nós falamos sobre o Joga Craque e agora trazemos também uma “versão Rock ’n’ Roll” dos simuladores do Orkut. Vida Rock era um game que ganhou bastante popularidade por permitir que as pessoas criassem personagens com carreiras musicais. Era possível montar um músico e acompanhar o progresso dele desde as primeiras aulas de canto (ou instrumentos) até as turnês.

Vida Rock não trazia gráficos avançados e nem tinha animações relevantes para o desempenho dos jogadores, mas conquistou muitos fãs pela sensação de pertencimento às bandas, mesmo que virtuais. Assim como o Joga Craque, também ganhou versões pós-Orkut, mas nunca mais conseguiu atingir o mesmo nível de sucesso da versão vista na rede social.

10. Buddy Poke

Para fecharmos esta lista, trouxemos um título que pode não ser considerado um game, mas certamente é uma ferramenta de interação que deixou saudades nos usuários do Orkut. Fazendo muito sucesso no começo de 2010, os Buddy Pokes eram bonecos personalizáveis e que permitiam aos usuários criarem uma série de situações ou manifestações de status.

Com eles, qualquer pessoa poderia montar um Buddy Poke para mostrar que estava feliz, triste, apaixonado ou irritado. Também era possível interagir com outros usuários e fazer uma série de brincadeiras. Continuou tendo bastante sucesso até o encerramento da rede social, não havendo continuidade após isso. Ou vai dizer que você nunca passeou em um T-Rex com o seu melhor amigo?

.....

Você se lembra de ter jogado todos os games que nós trouxemos na nossa seleção? Como você pode ver, os jogos que dominam multidões nem sempre se tornam franquias de sucesso duradouro. Você consegue se lembrar de outros games que fizeram muito sucesso por algum período e que logo foram esquecidos?

Cupons de desconto TecMundo: