O aplicativo Uber, que comanda um serviço de motoristas urbanos não oficiais (e está em meio a uma polêmica no Brasil e em outros países ao redor do mundo), receberá um investimento massivo em breve.

Segundo relatos da Bloomberg, o novo investimento faz com que o valor do Uber passe a ser de US$ 50 bilhões (cerca de R$ 171 bilhões), US$ 10 bilhões ao menos do que na rodada anterior de negócios, que aconteceu no início de 2015.

Vários "peixes grandes" do mercado estão entre os apostadores da vez. A Microsoft seria uma das parceiras por trás desse novo investimento, aplicando sozinha US$ 100 milhões (aproximadamente R$ 342 milhões) na empresa. Vale lembrar que a empresa já vendeu parte do Bing Maps para o app há algum tempo.

Vários investidores ficaram animados com a perspectiva do Uber de ser "o futuro dos transportes". Vale lembrar que taxistas, por exemplo, são contrários ao aplicativo — e até políticos pretendem proibir ou dificultar a chegada do serviço em certas cidades.

De acordo com o relato, a nova rodada de investimentos aconteceu nesta sexta-feira (31) e levantou US$ 1 bilhão para o Uber. A Microsoft ainda não comentou oficialmente o caso.

Quem você acha que está certo, a Uber ou os taxistas? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: