Há alguns meses, já havíamos noticiado com detalhes o projeto de reciclagem espacial desenvolvido pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA). Enquanto tudo permanece no campo teórico, parece que o departamento está investindo na ideia para transformá-la em realidade em futuro não tão distante assim.

A ideia faz bastante sentido, uma vez que a agência estima que cerca de 300 bilhões de dólares em equipamentos inoperantes orbitem atualmente em volta da Terra. Isso não significa, no entanto, que os satélites são completamente inúteis, uma vez que uma falha em único componente pode ser suficiente para tornar um aparato inteiro completamente inútil.

Para ir atrás desse valioso lixo flutuante, o programa, recém batizado de Phoenix, foi iniciado pela DARPA. Além disso, a companhia já conseguiu arrecadar US$ 2,5 milhões de dólares de um investidor da Califórnia para cobrir gastos iniciais com pesquisa de hardware para o satélite coletor.

Ontem, a agência realizou uma conferência sobre o assunto com a indústria na tentativa de encorajar companhias privadas a se envolverem com o projeto. Basicamente, a DARPA deseja que fabricantes de satélites comerciais criem um protótipo para ter as suas peças reaproveitadas pelo satélite coletor da agência norte-americana em uma demonstração prevista para o ano de 2015.

Fonte: Wired

Cupons de desconto TecMundo: