(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

Recentemente, a Google anunciou a chegada do novo sistema operacional criado especialmente para tecnologias vestíveis. Estamos falando do Android Wear, uma versão “podada” do sistema Android, que traz uma série de funções exclusivas para esse tipo de aparelho e que pode ser muito interessante para as fabricantes que estão investindo em relógios inteligentes.

Apesar de LG e Motorola já terem anunciado seus aparelhos com o novo sistema operacional — G Watch e Moto 360, respectivamente —, há algumas empresas que ainda não se sentem seguras para investir na novidade. É o caso da Sony, que anunciou não estar pronta para utilizar o Android Wear em seus relógios SmartWatch 2. Ou seja, a empresa vai continuar com a plataforma atual, baseada no Android de smartphones.

Em uma entrevista para o site CNET, Ravi Nookala (um executivo da Sony dos Estados Unidos) afirma que a Sony quer continuar a utilizar o que já vem sendo usado. Ele disse: “Nós já investimos tempo e recursos nessa plataforma e vamos continuar nessa direção”. É claro que isso diz respeito a um futuro próximo, pois a Sony pode mudar de planos em alguns anos, de acordo com a aceitação do público.

Cupons de desconto TecMundo: