Windows 11 se tornará mais rápido em 2022, promete Microsoft

1 min de leitura
Imagem de: Windows 11 se tornará mais rápido em 2022, promete Microsoft
Imagem: Microsoft
Avatar do autor

Apesar do visual renovado e ganho de desempenho em certas áreas, o Windows 11 ainda sofre com problemas de lentidão em computadores com configurações modestas — em especial aqueles sem GPU dedicada. Conforme apontam os relatos nos canais de suporte da Microsoft, o caso parece se relacionar com a plataforma de Interface de Usuário nativa do sistema operacional, WinUI, que também é responsável pelo "embelezamento" da nova linguagem de design adotada pela gigante de Redmond.

Destacando-se entre o problema, o Explorador de Arquivos parece ter sido bastante afetado pelos "efeitos-colaterais indesejados" do WinUI, como descreve o Windows Latest, devido às mudanças visuais do Windows 11. Os usuários relatam que o programa é inconstante, apresentando falhas, lentidão e até mesmo fechamentos inesperados, algo que torna sua experiência de uso frustrante nos computadores afetados.

Um usuário exemplifica, com mais detalhes: "Isso é mais perceptível ao usar uma pasta sincronizada do OneDrive, ainda é muito lento," afirma. Embora possua uma alternativa, ele acrescenta insatisfeito: "usar a opção F11 para tela inteira do Windows torna a experiência muito mais rápida na minha instalação, mas esta não é uma solução válida para garantir um desempenho rápido em um componente essencial do Windows," conclui.

Veja também: Windows 11: como evitar que o Windows 10 receba a atualização

Problemas no Explorador de Arquivos do Windows 11 é mais aparente em pastas sincronizadas no OneDrive, aponta relato. (Fonte: TecMundo, Adriano Camacho)Problemas no Explorador de Arquivos do Windows 11 é mais aparente em pastas sincronizadas no OneDrive, aponta relato. (Fonte: TecMundo, Adriano Camacho)Fonte:  TecMundo, Adriano Camacho 

Felizmente, a Microsoft parece já estar ciente dos problemas e afirmou estar trabalhando em melhorias nas versões de teste para o canal de desenvolvedores. Os aprimoramentos devem ser liberadas gradativamente para os demais usuários nos próximos meses.

Sem muitos detalhes, a empresa respondeu em uma postagem de outro usuário: "O desempenho será uma área de foco para nós em 2022," confirma, "Muito desse foco irá para o desempenho de inicialização; em termos de renderização de elementos de IU na tela (depois que o framework é carregado), testamos a escalabilidade de fazer coisas como colocar 10 mil botões na tela," explica.

Enquanto é evasivo, o posicionamento da Microsoft ainda atende parte das preocupações dos usuários. Resta aguardar por novas atualizações para o caso.