Duolingo gamifica ensino de idiomas que não derivam do latim

2 min de leitura
Imagem de: Duolingo gamifica ensino de idiomas que não derivam do latim
Imagem: PxHere/Reprodução
Avatar do autor

O Duolingo criou um novo recurso que usa gamificação para facilitar o aprendizado de sistemas de escrita que utilizam caracteres. A plataforma de aprendizado de idiomas mais popular do mundo adicionou gráficos e lições para facilitar o entendimento do japonês, russo, ucraniano, grego, coreano e árabe.

O alfabeto latino é o mais utilizado no mundo, mas existem pelo menos outros 200 sistemas de escritas diferentes. Os falantes de línguas como português, inglês, francês, geralmente têm dificuldades de aprender idiomas que possuem outros sistemas.

De acordo com o Duolingo Language Report, entre os cinco idiomas que apresentaram maior crescimento na procura dentro da plataforma entre brasileiros durante 2020, quatro possuem sistemas de escritas totalmente diferentes do português: híndi, coreano, japonês e russo.

No Duolingo, entre dez idiomas oferecidos na plataforma com sistemas de escrita diferentes do latino, sete já têm os recursos disponíveis. Hebraico, hindi e iídiche estão em desenvolvimento, bem como o terceiro sistema de escrita japonês.

Aprendendo Japonês

O japonês tem três sistemas de escrita. (Fonte: Pixabay/Engin Akyurt/Reprodução)O japonês tem três sistemas de escrita. (Fonte: Pixabay/Engin Akyurt/Reprodução)Fonte:  Pixabay/Engin Akyurt/Reprodução 

O curso de japonês foi o primeiro a receber os recursos gamificados. A língua é a quarta que mais cresce no Brasil dentro da plataforma, além de ser o sexto idioma mais estudado no mundo. A escrita japonesa faz uso de três formas de escritas diferentes: kanji (ideogramas de origem chinesa), e os silabários hiragana e katakana.

Os outros idiomas que também passam a contar com a gamificação no aprendizado pelo Duolingo incluem o russo, ucraniano, grego, coreano e árabe.

Russo, ucraniano e grego

O alfabeto grego é uma adaptação do sistema de escrita fenício. (Fonte: Pixabay/Dimitris Vetsikas/Reprodução)O alfabeto grego é uma adaptação do sistema de escrita fenício. (Fonte: Pixabay/Dimitris Vetsikas/Reprodução)Fonte:  Pixabay/Dimitris Vetsikas/Reprodução 

Os alfabetos cirílicos utilizados no russo e no ucraniano são variantes do alfabeto grego. Cada letra representa um som ou combinação de sons. O novo recurso de leitura ensina as letras individuais e os sons que elas representam.

Coreano

O K-Pop impulsionou o interesse de brasileiros em aprender coreano. (Fonte: PxHere/Reprodução)O K-Pop impulsionou o interesse de brasileiros em aprender coreano. (Fonte: PxHere/Reprodução)Fonte:  PxHere/Reprodução 

O Hangeul, sistema de escrita coreano, utiliza blocos de sílabas ou combinações de sons e padrões de blocos diferentes a cada combinação, que podem ser organizadas na horizontal e na vertical. Cada parte do caráter significa um som diferente. Para facilitar o aprendizado, o aplicativo usa um gráfico de referência e lições de formação dos blocos e de reconhecimento de sons e sílabas.

Árabe

Cada letra no árabe pode assumir formas diferentes a depender do local na palavra. (Fonte: PxHere/Reprodução)Cada letra no árabe pode assumir formas diferentes a depender do local na palavra. (Fonte: PxHere/Reprodução)Fonte:  PxHere/Reprodução 

O árabe usa uma direção de escrita da direita para esquerda. Além disso, o idioma segue um padrão de escrita no qual a forma de cada letra pode mudar de acordo com a localização na palavra. Um dos exercícios oferecidos é o traçado, que permite o estudante criar formas com o dedo para aprender as novas letras.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.