Google estaria coletando dados de rivais para melhorar apps próprios

1 min de leitura
Imagem de: Google estaria coletando dados de rivais para melhorar apps próprios
Imagem: Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

De acordo com um relatório da The Information, empresa de mídia digital que produz paywalls, a Google estaria coletando e estudando dados de uso de aplicativos de terceiros e os utilizando no aprimoramento de soluções próprias – o que garantiria uma vantagem competitiva além da possibilidade de desenvolver apps otimizados voltados a seu sistema operacional, o Android.

As informações seriam armazenadas em um serviço chamado Android Lockbox, mesmo que não tenham sido cedidas pelos usuários. Segundo a gigante das buscas, ele é voltado à potencialização de recursos, como o gerenciamento de programas em segundo plano, e os insights são disponibilizados gratuitamente aos desenvolvedores, ainda que a companhia limite a visibilidade de dados de seus produtos.

Informações de terceiros seriam coletadas mesmo sem consentimento do usuário.Informações de terceiros seriam coletadas mesmo sem consentimento do usuário.Fonte:  Reprodução 

A medida, claro, pode representar um grande problema para novas empresas, uma vez que decisões econômicas baseadas nos resultados de novidades podem ser tomadas a partir disso. O relatório ainda afirma que a Google coletou informações do TikTok para entender melhor como e quando lançar um concorrente no mercado indiano – assim como analisou dados de aplicativos de e-mail que competem com o Gmail e os originados do Instagram e do Facebook.

Comportamento anticompetitivo

Em tese, a ação daria à Google o poder de reunir informações de diversas categorias, como de teclados de terceiros, de soluções voltadas a anotações e até mesmo de streamings, beneficiando o Gboard, o Google Keep e o YouTube Music.

Mesmo sob o argumento de que teria o direito de receber essas informações por ser a criadora do sistema operacional no qual os aplicativos são utilizados, a ação pode ser vista como um comportamento anticompetitivo. Acusações do tipo já foram realizadas na União Europeia, na Índia, na Rússia e, agora, acontecem nos Estados Unidos.

Bilhões de dólares já foram cobrados da companhia em decisões antitruste. As novas revelações podem resultar em mais processos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Google estaria coletando dados de rivais para melhorar apps próprios