Olimpíadas de 2020 terão reconhecimento facial feito por Intel e NEC

1 min de leitura
Imagem de: Olimpíadas de 2020 terão reconhecimento facial feito por Intel e NEC
Avatar do autor

A Intel anunciou oficialmente uma parceria com a empresa japonesa NEC para auxiliar no desenvolvimento de um sistema de reconhecimento facial para as Olimpíadas de 2020, que ocorrem em Tóquio. A firma vai participar do evento contribuindo com uma tecnologia de biometria de larga escala que ajudará na organização do evento.

Segundo explica o TechRadar, a Intel está participando do desenvolvimento da tecnologia de reconhecimento facial NeoFace, uma solução tão potente que é capaz de detectar rostos em movimento e em multidões, de acordo com a NEC. Enquanto o uso governamental de sistemas biométricos é discutido por causa de polêmicas envolvendo privacidade, as duas empresas vão aplicar seu conhecimento para agilizar processos de identificação nas Olimpíadas.

(Fonte: Intel/Divulgação)

O NeoFace será utilizado em pontos de entrada para agilizar a verificação da identidade dos 300 mil participantes que fazem os jogos acontecerem, incluindo atletas, técnicos, jornalistas, voluntários e funcionários do Comitê Olímpico. Além de evitar a formação de filas, a solução também promete combater fraudes e garantir mais segurança.

A Intel, porém, não deu muitos detalhes sobre o funcionamento do sistema ou como vai armazenar os dados coletados, algo importante a ser considerado pelo tamanho do evento esportivo. Segundo Rick Echevarria, gerente do programa olímpico da firma, esta será a primeira vez que a tecnologia será utilizada em larga escala para o método de autenticação.

(Fonte: The Verge/Reprodução)

As estações de reconhecimento facial virão equipadas com processador Intel Core i5 e a NEC pretende espalhar centenas das bases de biometria em diversos pontos de Tóquio. Diferente de edições anteriores do evento, as Olimpíadas no Japão terão os jogos espalhados em diferentes locais da cidade sede, o que aumenta a importância do sistema de segurança.

Agora é esperar para ver se a novidade funciona e diminui a dependência dos crachás, mas sem trazer violações de privacidade.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Olimpíadas de 2020 terão reconhecimento facial feito por Intel e NEC