Depois que um grupo de hackers conseguiu invadir o famoso site de infidelidade Ashley Madison e divulgou os dados de várias pessoas que utilizam o serviço de casos extraconjugais, a Microsoft parece ter percebido os riscos sofridos pelos seus próprios usuários. Agora, a empresa de Bill Gates lançou uma atualização de emergência para corrigir uma falha crítica em todas as versões ainda suportadas do Windows.

Segundo informações do ZDNet, a vulnerabilidade reparada permitia “execução remota de códigos” caso o usuário de um computador com o sistema operacional abrisse um documento especialmente feito pelos invasores ou se acessasse um site inseguro que contenha fontes OpenType incorporadas. A falha dava aos hackers a capacidade de instalar programas, criar novas contas de usuário com direitos totais e até mesmo ler, mudar e deletar dados.

A Microsoft aproveitou a ocasião para liberar uma série de outros reparos a vulnerabilidades menores, corrigindo problemas no Windows 8.1, 8, 7, Vista, RT, Server 2008 e outras versões do sistema. A companhia de Bill Gates agradeceu aos pesquisadores do Project Zero da Google e da empresa de segurança FireEye por encontrarem a falha. A atualização já está disponível para todos por meio do Windows Update.

Medida preventiva

Segundo o Engadget, representantes da Microsoft confirmaram que a falha corrigida está relacionada ao caso do Hacking Team, sobre o qual falamos aqui no TecMundo anteriormente clique aqui para saber mais. A gigante dos computadores afirmou que não tem conhecimento de grupos que estivessem se aproveitando da vulnerabilidade atualmente, mas resolveu não esperar que isso acontecesse antes de agir.

Sabe como se proteger contra hackers? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: