A empresa italiana Hacking Team, que trabalha para diversos clientes e governos oferecendo serviços de vigilância digital, foi ironicamente hackeada na última segunda-feira (6). A notícia se espalhou por diversos sites de tecnologia do mundo depois que a conta oficial da organização do Twitter foi invadida, publicando vários trechos dos emails da companhia e um arquivo torrent para mais de 400 GB de arquivos internos, códigos e outros documentos.

Nenhum grupo hacker se manifestou ou foi apontado como responsável pelo ataque ainda. O vazamento das informações apontou também muitos dos clientes que contratavam os serviços do Hacking Team, incluindo Coréia do Sul, Alemanha, Emirados Árabes e Estados Unidos.

Isso inclui órgãos ou seções de alguns países, como o FBI e o Departamento de Defesa estadunidense, além do próprio ministro da Etiópia, que aparece em um dos documentos agradecendo os serviços da companhia.

Um dos arquivos vazados pelo ataque, possivelmente indicando alguns dos clientes do Hacking Team.

Um dos representantes do Hacking Team, Christian Pozzi, comentou pelo Twitter sobre o caso, embora não tenha esclarecido muito sobre o ataque. “Não acredite em tudo o que você vê”, explicou ele. “A maior parte que os ataques estão expondo não é verdade”, complementou ele, dizendo que o próprio link para o torrent continha vírus.

“Nós simplesmente providenciamos soluções de software customizadas para as necessidades dos nossos clientes”, reforçou Pozzi, que também teve sua conta na rede hackeada e apagada.

Cupons de desconto TecMundo: