Apple alerta usuários hackeados pelo spyware Pegasus

1 min de leitura
Imagem de: Apple alerta usuários hackeados pelo spyware Pegasus
Imagem: Shutterstock
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Na última terça-feira (23), a Apple revelou estar processando o NSO Group, conglomerado israelense responsável por criar o spyware Pegasus, que funciona como uma ferramenta hacker. Agora, a empresa começou a alertar algumas pessoas que foram espionadas pelo software.

Uma promotora polonesa recebeu uma dica da Maçã, avisando que seu smartphone tinha sido comprometido. De acordo com informações do site ThinkApple, a companhia enviou uma notificação para Ewa Wrzosek dizendo que seu smartphone pode ter sido hackeado por um ataque patrocinado pelo governo da Polônia.

Ataques direcionados

Logo após receber o aviso, Wrzosek publicou uma mensagem no Twitter revelando os fatos. “Acabei de receber um alerta de @AppleSupport sobre um possível ataque cibernético ao meu telefone por serviços estaduais. Com a indicação de que posso ser o alvo pelo que estou fazendo ou por quem sou. Vou levar o aviso a sério porque foi precedido por outros incidentes”, a promotora disse.

Até o momento, não há detalhes sobre a origem da invasão, contudo, é possível que o spyware seja o responsável por esse e outros casos. Segundo uma investigação revelada em julho, mais de 50 mil números de telefone podem ter sido comprometidos pelo software espião.

O WhatsApp também já processou o NSO Group por problemas semelhantes, mas a companhia israelense negou que o Pegasus seja usado por governos. Enquanto não há nenhuma resolução, a Apple revelou que vai doar US$ 10 milhões (cerca de R$ 56 milhões na cotação atual) para ONGs de pesquisa em defesa cibernética.

“Hackers patrocinados pelo estado podem ter como alvo o seu iPhone. A Apple acredita que você está sendo alvo de invasores patrocinados pelo estado que estão tentando comprometer remotamente o iPhone associado ao seu ID da Apple. Esses invasores provavelmente estão atacando você individualmente por causa de quem você é ou do que faz”, diz um trecho da carta enviada a promotora.

Fontes