Responsável por usinas nucleares no RJ sofreu ataque hacker

1 min de leitura
Imagem de: Responsável por usinas nucleares no RJ sofreu ataque hacker
Imagem: Mike Peel/Wikimedia
Avatar do autor

A Eletrobras informou nesta quarta-feira (4) que sua subsidiária responsável pelas usinas nucleares de Angra dos Reis, no RJ, foi alvo de umataque hacker. Segundo a estatal, foi detectado no sistema um software nocivo, conhecido como "ransonware".

No comunicado, a empresa explica que a rede administrativa atingida não se conecta com os sistemas operativos das usinas nucleares de Angra 1 e Angra 2.

“O incidente, portanto, não trouxe impactos para a segurança, nem para o funcionamento da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA), muito menos prejuízos para o fornecimento da energia elétrica ao Sistema Interligado Nacional”, explicou a Eletrobras. A empresa afirmou que as equipes internas "erradicaram os efeitos do ataque e, assim, o vírus foi isolado, e uma minuciosa verificação dos ativos segue em andamento".

A unidade nuclear suspendeu o funcionamento de alguns sistemas temporariamente

Para garantir a segurança e integridade dos dados, a unidade nuclear suspendeu o funcionamento de alguns sistemas temporariamente.

Série de ataques

O ataque cibernético na subsidiária de energia não foi o primeiro a ocorrer com empresas do setor nos últimos meses. Na segunda-feira (1), a Copel, estatal paranaense de energia e telecomunicações, também afirmou ter sido alvo de ataques cibernéticos. Alguns servidores da companhia ficaram instáveis, mas os sistemas e serviços de energia não foram impactados. Antes disso, empresas como Energisa e Light também foram atacadas recentemente.

Responsável por usinas nucleares no RJ sofreu ataque hacker