Ataque hacker não matou paciente em hospital alemão, diz polícia

1 min de leitura
Imagem de: Ataque hacker não matou paciente em hospital alemão, diz polícia
Imagem: Freepik
Avatar do autor

O departamento policial de Colônia, na Alemanha, negou que um ataque de ransomware que atacou o sistema de um hospital da região tenha sido o responsável direto ou indireto pela morte de um paciente. O caso foi divulgado originalmente em setembro de 2020 e a suspeita era que a falha geral levou a vítima de ferimentos a ser direcionada a outra unidade de atendimento, falecendo no caminho.

Segundo as investigações, o atraso "não teve quase relevância com o ocorrido" e a condição médica da paciente era tão grave que a transferência devido ao ciberataque não foi um fator determinante para o falecimento.

Nem mesmo ações legais contra o hospital seriam possíveis, já que não há uma prova concreta da relação entre o sequestro de servidores e o provável tratamento que seria aplicado na paciente. A confirmação foi divulgada em uma reportagem da revista Wired.

Ainda vai acontecer

Apesar da conclusão, a polícia vai continuar investigando o caso para detectar outros prejuízos causados pelo ransomware — e os especialistas envolvidos citam que é apenas uma questão de tempo até que uma morte causada pela pane em sistemas de um hospital realmente aconteça.

Fontes

Ataque hacker não matou paciente em hospital alemão, diz polícia