Seus filhos podem ser um risco de segurança cibernética em casa?

8 min de leitura
Imagem de: Seus filhos podem ser um risco de segurança cibernética em casa?
Imagem: jornaldepiracicaba
Avatar do autor

Até o momento, o novo normal para muitos de nós significa trabalhar remotamente. Nossos lares se tornaram escritórios, escolas e até acampamentos de férias, o que faz com que a internet seja mais usada do que nunca.

Isto traz um aumento do perímetro de ameaças de ataques em diversas direções. Agora, é a hora para melhorarmos as práticas de segurança online residencial e garantir que os cibercriminosos não comprometam as nossas atividades. A seguir, confira alguns cenários comuns no home office, incluindo o fato de as crianças poderem estar colocando os dispositivos em perigo.

Este laptop não é brinquedo

Com as crianças em casa, os pais precisam se desdobrar entre o trabalho e os possíveis horários "vagos", sempre que puderem. Seria ideal realizar tarefas importantes de portas fechadas no home office, porém isso nem sempre é uma opção. Provavelmente, o seu laptop pode estar sendo levado de um lado para o outro em casa, para que possa enviar e-mails da cozinha ou verificar informações sobre seus projetos na sala.

Mas o que acontece quando você deixa a sala por cinco minutos e o seu filho de 8 anos abre o dispositivo, faz o login e acessa o laptop? Essa é uma vulnerabilidade, que pode acontecer. Talvez a criança fique curiosa para saber o que está na tela do laptop e comece a clicar em outras abas de algum projeto. Talvez, a criança compartilhe algo internamente, que não deveria ser compartilhado. Assim, essa pode ser uma boa hora para:

  • Colocar os fundamentos de segurança cibernética em dia, como o bloqueio automático de tela;
  • Estabelecer regras básicas para todas as tecnologias em casa;
  • Ter perfis separados em cada dispositivo, para cada membro da família.

Cuidado com downloads

Vamos admitir: jogos de computador são muito bem-vindos atualmente. As crianças estão agitadas e sentem falta das atividades que costumavam ter antes da pandemia e do tempo com os amigos. Às vezes, é importante dar o acesso a um jogo novo para distraí-las, enquanto você trabalha ou faz outras tarefas domésticas.

Mas tenha cuidado. Um golpe comum é a inserção de malware em programas que podem ser baixados e são promovidos, como jogos. Com isso, o malware pode entrar no computador da família, sendo difícil removê-lo. Portanto, não se esqueça de:

  • Implementar controles na rede, para garantir que softwares sejam baixados apenas com permissão;
  • Considere uma solução de antivírus forte, que funcione em várias plataformas. O portfólio Avast Antivirus inclui freeware e versões pagas, que protegem contra phishings, violações de firewall, spams e invasões por vírus.

Cuidado com aplicativos falsos de redes sociais

Por estarmos mais tempo em casa, recorremos aos apps de redes sociais para nos conectarmos com o mundo exterior. Adultos têm usado Zoom e outros apps de videoconferência, para conversar com amigos e familiares. Crianças participam de algumas chamadas com a família, mas a rede social é muito mais ampla. Há vários tipos de canais de bate-papo online disponíveis para as crianças, desde videogames até outras plataformas.

Tenha cuidado com os apps de redes sociais que as crianças usam e as permissões concedidas aos aplicativos. Os cibecriminosos estão promovendo apps falsos de redes sociais, oferecendo canais fáceis de conexão com os amigos. Assim, as crianças podem ser atraídas e os cibercriminosos podem comercializar os dados pessoais: tanto os seus, quanto os das crianças. Para isso, recomenda-se:

  • Monitorar regularmente todas as atividades nos dispositivos móveis e implantar um controle parental a partir de um app dedicado a isso. Uma recomendação é o Avast Family Space;
  • Usar essa oportunidade para o ensino de práticas de navegação segura e de pensamento crítico;
  • Monitorar indícios de roubo de segurança, mesmo de seu filho de 5 anos.

Proteja a rede Wi-Fi doméstica

A Internet das Coisas (IoT) trouxe muitas inovações importantes para o ambiente residencial. Desde brinquedos conectados à internet até geladeiras automatizadas, que avisam quando é hora de repor algum item. Mas a IoT em casa também pode trazer problemas, especialmente nos tempos atuais. Cada conexão nova em casa oferece mais uma forma para que os cibercriminosos passem pelo seu "muro" de segurança.

  • É importante garantir que os usuários estejam protegidos contra essas ameaças. No mínimo, não use senhas como “12345”, para conectar a IoT à rede Wi-Fi doméstica. Você também pode:
  • Mudar as senhas padrão, assim que começar a usar o aparelho;
  • Definir alertas para ser notificado, caso um novo usuário ou dispositivo se conecte à sua rede;

O período de isolamento em casa abriu nossos olhos para novas maneiras de usar a tecnologia, lidar com tarefas básicas e nos conectarmos com o mundo exterior. Trabalhar de casa continuará a ser uma opção popular, pelo menos em alguns dias, à medida que os países reabrirem suas economias. Esta é uma boa hora para examinar melhor as suas ferramentas e práticas, garantindo que os seus filhos não coloquem todos em risco.

***

Luis Corrons, colunista quinzenal do TecMundo, é Evangelista de Segurança da Avast. Sempre atento às últimas notícias sobre segurança cibernética, malware e darknet, Luis é veterano da indústria de segurança e palestrante do setor. Também é repórter da WildList, membro do Conselho de Administração da AMTSO (Anti-Malware Testing Standards Organization) e membro do Conselho de Administração da MUTE (Malicious URLs Tracking and Exchange).

Até o momento, o novo normal para muitos de nós significa trabalhar remotamente. Nossos lares se tornaram escritórios, escolas e até acampamentos de férias, o que faz com que a internet seja mais usada do que nunca.

Isto traz um aumento do perímetro de ameaças de ataques em diversas direções. Agora, é a hora para melhorarmos as práticas de segurança online residencial e garantir que os cibercriminosos não comprometam as nossas atividades. A seguir, confira alguns cenários comuns no home office, incluindo o fato de as crianças poderem estar colocando os dispositivos em perigo.

Este laptop não é brinquedo

Com as crianças em casa, os pais precisam se desdobrar entre o trabalho e os possíveis horários "vagos", sempre que puderem. Seria ideal realizar tarefas importantes de portas fechadas no home office, porém isso nem sempre é uma opção. Provavelmente, o seu laptop pode estar sendo levado de um lado para o outro em casa, para que possa enviar e-mails da cozinha ou verificar informações sobre seus projetos na sala.

Mas o que acontece quando você deixa a sala por cinco minutos e o seu filho de 8 anos abre o dispositivo, faz o login e acessa o laptop? Essa é uma vulnerabilidade, que pode acontecer. Talvez a criança fique curiosa para saber o que está na tela do laptop e comece a clicar em outras abas de algum projeto. Talvez, a criança compartilhe algo internamente, que não deveria ser compartilhado. Assim, essa pode ser uma boa hora para:

    Colocar os fundamentos de segurança cibernética em dia, como o bloqueio automático de tela;

    Estabelecer regras básicas para todas as tecnologias em casa;

    Ter perfis separados em cada dispositivo, para cada membro da família.


Cuidado com downloads

Vamos admitir: jogos de computador são muito bem-vindos atualmente. As crianças estão agitadas e sentem falta das atividades que costumavam ter antes da pandemia e do tempo com os amigos. Às vezes, é importante dar o acesso a um jogo novo para distraí-las, enquanto você trabalha ou faz outras tarefas domésticas.

Mas tenha cuidado. Um golpe comum é a inserção de malware em programas que podem ser baixados e são promovidos, como jogos. Com isso, o malware pode entrar no computador da família, sendo difícil removê-lo. Portanto, não se esqueça de:

    Implementar controles na rede, para garantir que softwares sejam baixados apenas com permissão;

    Considere uma solução de antivírus forte, que funcione em várias plataformas. O portfólio Avast Antivirus inclui freeware e versões pagas, que protegem contra phishings, violações de firewall, spams e invasões por vírus.


Cuidado com aplicativos falsos de redes sociais

Por estarmos mais tempo em casa, recorremos aos apps de redes sociais para nos conectarmos com o mundo exterior. Adultos têm usado Zoom e outros apps de videoconferência, para conversar com amigos e familiares. Crianças participam de algumas chamadas com a família, mas a rede social é muito mais ampla. Há vários tipos de canais de bate-papo online disponíveis para as crianças, desde videogames até outras plataformas.

Tenha cuidado com os apps de redes sociais que as crianças usam e as permissões concedidas aos aplicativos. Os cibecriminosos estão promovendo apps falsos de redes sociais, oferecendo canais fáceis de conexão com os amigos. Assim, as crianças podem ser atraídas e os cibercriminosos podem comercializar os dados pessoais: tanto os seus, quanto os das crianças. Para isso, recomenda-se:

    Monitorar regularmente todas as atividades nos dispositivos móveis e implantar um controle parental a partir de um app, como o Avast Family Space;

    Usar essa oportunidade para o ensino de práticas de navegação segura e de pensamento crítico;

    Monitorar indícios de roubo de segurança, mesmo de seu filho de 5 anos.


Proteja a rede Wi-Fi doméstica

A Internet das Coisas (IoT) trouxe muitas inovações importantes para o ambiente residencial. Desde brinquedos conectados à internet até geladeiras automatizadas, que avisam quando é hora de repor algum item. Mas a IoT em casa também pode trazer problemas, especialmente nos tempos atuais. Cada conexão nova em casa oferece mais uma forma para que os cibercriminosos passem pelo seu "muro" de segurança.

É importante garantir que os usuários estejam protegidos contra essas ameaças. No mínimo, não use senhas como “12345”, para conectar a IoT à rede Wi-Fi doméstica. Você também pode:

    Mudar as senhas padrão, assim que começar a usar o aparelho;

    Definir alertas para ser notificado, caso um novo usuário ou dispositivo se conecte à sua rede;

O período de isolamento em casa abriu nossos olhos para novas maneiras de usar a tecnologia, lidar com tarefas básicas e nos conectarmos com o mundo exterior. Trabalhar de casa continuará a ser uma opção popular, pelo menos em alguns dias, à medida que os países reabrirem suas economias. Esta é uma boa hora para examinar melhor as suas ferramentas e práticas, garantindo que os seus filhos não coloquem todos em risco.

Seus filhos podem ser um risco de segurança cibernética em casa?