PF vai investigar vazamento de dados de Bolsonaro pelo Anonymous

1 min de leitura
Imagem de: PF vai investigar vazamento de dados de Bolsonaro pelo Anonymous
Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Avatar do autor

Os integrantes do grupo ativista Anonymous que vazaram dados de membros do governo brasileiro serão investigados pela Polícia Federal. A confirmação foi feita no perfil oficial do Ministro André Mendonça no Twitter, responsável pela pasta de Justiça e Segurança Pública após a saída de Sérgio Moro.

Segundo Mendonça, as investigações vão apurar crimes que estão previstos no Código Penal, na Lei de Segurança Nacional e na Lei das Organizações Criminosas. Na manhã desta terça-feira (02), a Procuradoria-Geral da República (PGR) ainda estava decidindo se investigaria ou não a atividade.

A página do Anonymous no Twitter que divulgou os dados foi removida da rede social horas depois do vazamento. Os alvos foram o presidente da República, Jair Bolsonaro, dois de seus filhos e alguns ministros e apoiadores, incluindo o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. Os conteúdos envolvem celulares válidos, emails, endereços, bens declarados, participação em empresas e até score do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

A divulgação de informações pessoais de autoridades é uma tática clássica do grupo ativista, que prometeu também vazar crimes de polícias de todo o mundo no período em que ocorrem manifestações pelo assassinato de George Floyd nos Estados Unidos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
PF vai investigar vazamento de dados de Bolsonaro pelo Anonymous