Jogadores de Free Fire são vítimas de golpe no WhatsApp

2 min de leitura
Imagem de: Jogadores de Free Fire são vítimas de golpe no WhatsApp
Imagem: VisualHunt
Avatar do autor

Existe uma nova ameaça para a segurança de jogadores de Free Fire: o phishing. Conhecido como um dos games mobile mais populares do Brasil, Free Fire está em um dos períodos mais movimentados e a enorme quantidade de jogadores atraiu a atenção de hackers e o surgimento de um novo golpe.

Segundo os especialistas de segurança da Kaspersky, o novo golpe é encaminhado por WhatsApp — provavelmente por contatos conhecidos. A mensagem consiste em um link para uma breve pesquisa, prometendo mil diamantes (moedas usadas dentro do jogo) para os participantes. A potencial vítima responde, então, quantas horas consome o jogo, se ele gosta de Free Fire e de qual liga ele faz parte.

A cada resposta, o usuário se depara com uma janela pop-up que usa a estratégia scareware. Trata-se de uma mensagem que procura provocar medo ou preocupação — uma suposta infecção no dispositivo ou a necessidade de baixar uma VPN específica para continuar a navegação —, ao passo que oferece uma “solução” para o problema. No momento em que os links sugeridos são acessados, o golpe se concretiza, liberando uma série de malwares na máquina.

a.  Garena/Divulgação 

No fim da pesquisa, na tentativa de atingir mais usuários, o golpe pede para que a atual vítima compartilhe a pesquisa para mais dez contatos via WhatsApp — o que é impossível, considerando que o compartilhamento só é permitido para 5 pessoas por vez.

No primeiro momento, não há qualquer tentativa de invadir contas do Free Fire — haja visto que dados de login ou senha não são solicitados no golpe. Contudo, a inserção dos malwares durante a realização da pesquisa compromete dados sensíveis armazenados no computador, desde senhas, logins, contas bancárias e mais.

Mensagem que dá acesso ao link malicioso.Mensagem que dá acesso ao link malicioso.Fonte:  Kaspersky/Reprodução 

Free Fire se tornou uma sensação no Brasil e no mundo, chamando ainda mais atenção nesse período de quarentena. Segundo a marca, o jogo alcançou o recorde de 60 milhões de jogadores ativos simultaneamente — número maior que a população de vários países da América Latina, perdendo apenas para o Brasil e México. Sendo assim, o game se tornou um ótimo cenário para invasões e golpes.

Sendo assim, proteja-se! Para isso, desconfie de links enviados por mensageiros — SMS; e-mail; WhatsApp; promoções quase inacreditáveis e notícias exageradas. Sempre verifique as notícias por conta própria, pesquisando no Google. Confie no site da distribuidora ou em veículos de notícia convencionais.

A Garena, desenvolvedora do Free Fire, também enviou um posicionamento oficial ao TecMundo com algumas recomendações aos jogadores:

"Nós encorajamos todos os nossos jogadores a seguir os passos apropriados para se proteger no ambiente digital. A Garena nunca pedirá informações de login via ligação, SMS, e-mail, mensagens no chat do jogo ou qualquer outro tipo de serviço de mensagens. Os jogadores também devem olhar nossos canais oficiais, como o aplicativo oficial do Free Fire ou no Facebook oficial, para checar todas as novidades e informações sobre o jogo, onde nós também compartilhamos dicas para manter a segurança digital".

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Jogadores de Free Fire são vítimas de golpe no WhatsApp