Huawei diz que sofre um milhão de novos ciberataques diariamente

1 min de leitura
Imagem de: Huawei diz que sofre um milhão de novos ciberataques diariamente
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Além de encarar sanções e proibições frutos da guerra comercial contra os Estados Unidos, a fabricante chinesa Huawei precisa se preocupar também com a segurança. De acordo com o chefe do setor na empresa, John Suffolk, a companhia sofre nada menos que um milhão de ciberataques todos os dias.

De acordo com Suffolk, o objetivo dos criminosos é invadir computadores e redes da marca para obter informações, patentes e especificações técnicas a respeito do 5G — que tem na Huawei uma das principais representantes neste momento inicial de implementação da tecnologia.

A maior parte dos ataques é repelida pelos esquemas de segurança, mas alguns sistemas mais antigos e desatualizados acabam de fato invadidos. Entretanto, não há informações sobre que tipo de informação já foi obtido.

Quem, eu?

O chefe de segurança não chegou a acusar nenhum lado, mas afirmou que os ataques têm origem tanto do próprio território chinês quanto do outro lado do mundo. Em oportunidades anteriores, representantes da empresa já alegaram que os EUA orquestram ataques contra a Huawei como parte da estratégia de prejudicar a companhia.

O uso de phishing e emails com conteúdos maliciosos, tudo por meio de engenharia social, são os métodos mais encontrados de invasão. Enquanto a guerra comercial permanece em andamento e o país busca alternativas da concorrência, a Huawei já afirmou até estar disposta a licenciar as tecnologias de 5G para possíveis parceiros.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Huawei diz que sofre um milhão de novos ciberataques diariamente