Em uma publicação feita na última quinta (30), a Google anunciou novas medidas para aumentar a segurança e privacidade de usuários do Chrome e do Drive. Com isso, desenvolvedores de extensões para o navegador e aplicativos para o Drive poderão solicitar apenas um conjunto mínimo de permissões.

Agora, além de terem acesso a somente uma quantidade limitada de dados, as extensões para o Google Chrome que precisam solicitar qualquer informação do usuário deverão publicar sua política de privacidade na Chrome Web Store, o que antes era exigido somente para programas que exigiam dados pessoais.

A mudança é parte do Project Strobe, iniciado em outubro de 2018. Ele surgiu como consequência das permissões invasivas dadas aos desenvolvedores de aplicações para serviços da Google. Após o público tomar conhecimento dessas violações de privacidade, a Gigante das Pesquisas se dedicou a revisar os privilégios destes aplicativos.

Nova seleção de pastas. (Fonte: 9to5 Google/Reprodução)

As aplicações do Drive terão acesso somente às pastas que o usuário autorizar. No entanto, as novas medidas não serão aplicadas em apps que precisam de acesso completo aos arquivos na nuvem; estes, por sua vez, terão sua autenticidade examinada antes de conceder acesso aos dados.

Não há datas para as mudanças do serviço de armazenamento em nuvem da Google, tampouco para as extensões; mas a Google promete que notificará os desenvolvedores com 90 dias de antecedência. Caso o software não se adequar às exigências será removido da Google Web Store.

Cupons de desconto TecMundo: