A Alphabet Inc., conglomerado capitaneado pela Google, prepara um novo programa de segurança com autenticação de chaves físicas para evitar ciberataques. De acordo com o Bloomberg, a preocupação é com os usuários considerados  “high prolife”, como executivos de grandes empresas, celebridades e políticos.

O aprimoramento da defesa foi motivado por casos de vazamento de dados no meio político

No ano passado vazaram mensagens de Gmail de John Podesta, chefe de campanha de Hilary Clinton em 2016, e vários outros dados do Comitê Democrático Nacional em ataque de phishing que teria conexões com o governo russo.

O parlamentar destacou o assunto junto ao Comitê de Inteligência da Casa Branca para discutir o assunto e desde então a companhia de Mountain View vem trabalhando em uma defesa mais poderosa para seu serviço de correio eletrônico.

Programa de Proteção Avançado

O serviço chamado de Programa de Proteção Avançado tem previsão de estreia no próximo mês e conta com vários recursos de software, incluindo um novo bloqueio de aplicações de terceiros. A autenticação em dois fatores deve ser substituída por chaves físicas.

Em 2014, a Google lançou um software para Chave de Segurança USB, justamente para aumentar a proteção da dupla verificação — com uma segunda senha, por exemplo. Essa ideia será desenvolvida para uma confirmação que exige duas chaves físicas, uma em formato USB. O acesso ao Gmail e ao Google Drive só poderiam ser fe]itos enquanto elas estiverem conectadas.

Cupons de desconto TecMundo: