Na última semana, o ransomware Petya assustou milhões de pessoas ao redor do mundo, trazendo ameaças à segurança e à estabilidade de serviços digitais em diversos países. Alguns dias após o início da disseminação do malware, surgiu a informação de que uma empresa ucraniana chamada MeDoc estaria envolvida no caso — a instituição fornece um sistema empresarial usado por quase 80% das companhias ucranianas.

Ao que tudo indica, o Petya começou a ser disparado para as vítimas por meio de uma falha de segurança na MeDoc. Rodando uma versão antiga de um FTP, os servidores da empresa teriam brechas que permitem aos hackers realizar invasões e disseminações com muita facilidade. E por ter ignorado essas vulnerabilidades após alertas, o governo da Ucrânia estaria indiciando a companhia judicialmente.

Agora, a situação fica ainda mais estranha... Nesta semana, policiais ucranianos armados de forma pesada teriam invadido a sede da MeDoc para levar servidores e outros equipamentos que serão analisados. Uma ação bastante ostensiva, ainda mais ao verificarmos que não houve qualquer tipo de reação dos funcionários fortemente vestidos.

O vídeo foi publicado no canal da Polícia Nacional da Ucrânia — que parece ser oficial, apesar de não verificado pelo YouTube. Ainda não se sabe que tipo de sanção pode ser aplicada pela justiça do país sobre a empresa. Até onde você acha que essa história pode ir?

Cupons de desconto TecMundo: