Segundo uma pesquisa realizada pela empresa de segurança norte-americana SailPoint, um a cada cinco funcionários de grandes empresas estaria disposto a vender suas senhas de emails e sistemas corporativos para hackers. O levantamento foi feito entrevistando mil pessoas que trabalham em companhias privadas.

Quarenta e cinco por cento (45%) das pessoas que participaram da pesquisa faziam parte de corporações com 10 mil ou mais empregados, 25% eram de empresas com corpo de colaboradores entre 5 mil e 9.999, e 30% vieram de companhias menores, com entre mil e 4.999 empregados. Todos trabalhavam em escritórios das mais diversas atividades.

Não se importam

É curioso notar que, de todos os que disseram que venderiam suas senhas por alguma quantia de dinheiro, 44% afirmaram que fariam isso por US$ 1 mil ou menos. “As pessoas sabem que isso não é bom. É como fumar: eles sabem que não é bom para eles, mas fazem mesmo assim”, disse Kevin Cunninghham, presidente da SailPoint, sobre os resultados da pesquisa.

Apesar de parecer um tanto preocupante que pessoas estejam dispostas a vender as senhas de seus emails e sistemas corporativos por quantias relativamente baixas, é interessante lembrar que outra consultoria nos EUA, a ProPublica, descobriu que pessoas poderiam vender essas credenciais por muito menos que US$ 1 mil. Alguns aceitaram um simples cookie.

O elo mais fraco

Por conta desse tipo de atitude por parte dos colaboradores — que muitas vezes as tomam para punir empresas que não tratam bem seus funcionários —, os seres humanos são considerados o elo mais fraco dos sistemas de segurança digitais. O movimento de grandes corporações, como Google, Microsoft e Apple, para abolir o uso de senhas é basicamente proveniente dessa situação.

Impressões digitais são mais difíceis de serem “dadas” para um hacker ou tomadas de alguma forma. Características da retina e de outras partes do corpo são ainda mais complexas de serem passadas à frente.

Fora isso, como nós só temos um conjunto de digitais, um conjunto de retinas etc., uma pessoa pensaria muito mais antes de vender suas credenciais biométricas para um hacker invadir o sistema da empresa para a qual ela trabalha. Afinal, todas as suas contas pessoais poderiam ser hackeadas também.

Você acha que as senhas devem morrer de uma vez e dar lugar à biometria? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: