(Fonte da imagem: Márcio Neves/Folhapress )

O Brasil vai estrear em junho deste ano o primeiro sistema nacional de monitoramento contra ataques vindos da internet. É o Centro de Defesa Cibernética (CDCiber), um órgão controlado pelo Exército, que inicialmente fica responsável pela proteção da rede de grandes eventos. A conferência Rio+20, no mês que vem, é o primeiro teste do projeto idealizado em 2010.

O evento será uma forma de avaliação para saber se o CDCiber está pronto para garantir a segurança virtual durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Com sede em Brasília, o centro verifica em tempo real o status da rede de um evento, além de garantir segurança de informação para seus participantes.

Em entrevista à Folha de São Paulo, o ministro da Defesa, Celso Amorim, disse que o termo “guerra” ainda é exagerado quando o assunto são os cibercrimes, mas que a internet já é um cenário de ataques, citando como exemplo o vírus Stuxnet.

A ideia ao unir softwares de análise de rede e profissionais da área em um mesmo órgão é impedir não só que ações em larga escala comprometam algum evento, mas também que páginas do governo não sejam derrubadas ou invadidas por grupos como o Anonymous.

Fonte: Folha de São Paulo

Cupons de desconto TecMundo: