Fontes ligadas à indústria coreana contaram ao Korea Times que a Samsung planeja reduzir em 12% a quantidade de smartphones que sairão de suas fábricas em 2016, em comparação com o ano anterior. Embora essa notícia pareça repetir algo dito sobre a empresa no final de 2014, a novidade significa que a ideia da fabricante é diminuir o total bruto de dispositivos enviados para lojas pelo mundo afora, e não a quantidade de modelos desenvolvidos.

Segundo executivos de parceiros locais da Samsung da Coreia do Sul, a decisão também não quer dizer que a empresa vai reestruturar seu negócio de smartphones, já que manter certo montante de aparelhos fabricados é algo essencial para que a companhia não perca espaço no mercado global. No último ano, a coreana ficou com a maior fatia do mundo, representando 20% dos dispositivos vendidos e ficando ligeiramente à frente da Apple e de produtoras chinesas.

Outra das fontes da indústria afirmou que a redução significa que a Samsung vai fabricar entre 420 e 430 milhões de smartphones em 2016, decisão que serviria como um “ajuste às mudanças no ambiente do mercado”. No ano que vem, o foco da empresa deve ficar nos aparelhos mais baratos, um mercado cuja demanda está crescendo com força fora da Coreia – do total de envios anuais, mais da metade foram feitos pela fábrica da companhia no Vietnã, por exemplo.

Luta do fundo ao topo

Durante o terceiro trimestre de 2015, a coreana enviou 105 milhões de celulares para as lojas, dos quais os analistas de mercado estimam que 85 milhões foram smartphones. “A série A de intermediários e a J de entrada mostraram um forte crescimento. Tínhamos dúvidas sobre a vantagem competitiva da Samsung nesses segmentos, mas o volume real foi uma surpresa”, disse a firma Bernstein Research.

Mesmo com o foco em aparelhos mais modestos, a Samsung vai competir no mercado de ponta e planeja revelar seu Galaxy S7 no começo do ano que vem – provavelmente durante a MWC, que acontece em Barcelona em fevereiro. Segundo os executivos de empresas parceiras, os modelos Edge tiveram uma boa resposta e, com melhorias na produção dessas telas e boas previsões de vendas para o S7, a companhia deve manter sua fatia de mercado em 2016.

O que você achou dos planos da Samsung de reduzir volume total de smartphones enviados para as lojas em 2016? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: