Um grupo de hackers afirmou ter invadido o sistema de computadores da LoopPay, a empresa por trás da tecnologia de pagamentos usado na Samsung Pay. A invasão do grupo, chamado Codoso Group, aconteceu no começo de 2015, no mês de março, bem antes da empresa sul-coreana ter adquirido a LoopPay por cerca de US$ 250 milhões, em torno de R$ 957 milhões, mas a tecnologia da companhia é a parte principal desse sistema de pagamento.

Não há nenhuma evidência concreta de que a invasão possa ter deixado sequelas no sistema.

Segundo a Samsung, o Samsung Pay não foi afetado em nenhuma esfera pelo ataque hacker e não corre atualmente nenhum risco desde que foi lançado para o público no último dia 28 de setembro. Porém, outros experts no assunto afirmam que não é possível ter tanta certeza assim, visto que a própria LoopPay, na época, não foi capaz de determinar a falha que permitiu a invasão do grupo. Como resultado, o Codoso Group, que é supostamente patrocinado pelo governo chinês, teve acesso ao sistema da empresa por cerca de cinco meses.

Ainda assim não há nenhuma evidência concreta de que a invasão possa ter deixado sequelas no sistema. A Samsung afirma que o ataque ocorreu nos computadores corporativos da empresa, enquanto que os segredos e informações do Samsung Pay estavam contidos em uma outra rede fisicamente separada daquela que recebeu o ataque.

Você acha que o Samsung Pay pode ter problemas por causa da invasão do Codoso Group? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: