Mal tivemos o surgimento dos polêmicos rumores de que a Samsung estaria vigiando o que fazemos com a ajuda de suas Smart TVs e a empresa veio desmentir as suspeitas. Em seu blog oficial, a Samsung afirmou que leva a privacidade de seus consumidores à sério, trazendo produtos com foco na privacidade e utilizando padrões de segurança para a proteção de seus dados.

Quanto ao reconhecimento de voz, a companhia explica se tratar de algo que só é ativado caso o comprador aceite ao configurar sua TV. E ainda é possível desligar a ferramenta a qualquer momento, pelas opções do aparelho. Se ativado, mesmo assim, a Samsung explica que sua tecnologia só funciona de duas maneiras.

A primeira utiliza comandos pré-determinados para realizar comandos simples, como aumentar o volume ou mudar de canal. Já a segunda possui suporte a comandos mais complexos, como pedir recomendações de filmes ou séries para a Smart TV – esta, embora use a conexão com servidores externos, funciona exatamente como em sistemas semelhantes que temos em celulares e tablets.

Corrigindo erros passados

Vale notar, porém, que a Samsung admite parte da culpa na polêmica. Segundo ela, sua política de privacidade não estava clara o suficiente quanto ao funcionamento de seu reconhecimento de voz; por isso, a empresa acaba de atualizar seus termos, que você pode conferir logo abaixo:

“Reconhecimento de Voz

Você pode controlar sua Smart TV e usar muitas de suas funções com comandos de voz.

Se você ativar o Reconhecimento de Voz, você pode interagir com sua Smart TV usando sua voz. Para prover a você a função de Reconhecimento de Voz, alguns comandos de voz interativos podem ser transmitidos (junto de informações sobre seu aparelho, incluindo identificadores do aparelho) para um provedor de serviços third-party (atualmente, a Nuance Communications, Inc.) que converte seus comandos interativos de voz para texto e para a extensão necessária para prover as funções de Reconhecimento de Voz para você. Em adição, a Samsung pode coletar e seu aparelho pode capturar comandos de voz e textos associados para que ele possa prover a você ferramentas de Reconhecimento de Voz e avaliar e melhorar as funções. A Samsung vai coletar seus comandos de voz interativos apenas quando você faz pedidos específicos de pesquisas para a Smart TV ao clicar no botão de ativação tanto no controle remoto ou em sua tela e falar ao microfone no controle remoto.

Se você não ativar o Reconhecimento de Voz, você não será capaz de usar as funções interativas de reconhecimento de voz, embora você seja capaz de controlar sua TV usando certos comandos de voz pré-definidos.

Você pode desativar a coleta de dados do Reconhecimento de Voz a qualquer momento ao visitar o menu “Configurações”. No entanto, isso pode impedir você de usar algumas das funções do Reconhecimento de Voz.”

Mais problemas ainda estão por vir?

Com isso, parece que todo o funcionamento da ferramenta está bem mais claro. Um ponto, no entanto, ainda pode estender toda a polêmica: visto que a Samsung utiliza uma third-party para captar seus dados, estamos sujeitos à política de privacidade dessa empresa.

O problema é que, como notado pelo site TechCrunch, os termos da Nuance Communications dizem que ela pode utilizar as informações coletadas pelo uso de seus serviços para “propagandas e marketing”. Ou seja, podemos não estar sendo vigiados como imaginávamos, mas nossas informações ainda podem ser usadas sem nosso consentimento.

Como não é impossível que isso gere uma segunda onda de reclamações dos consumidores, é provável que a Samsung responda também sobre essa questão em breve. Mas, até lá, só nos resta esperar.

Cupons de desconto TecMundo: