Se 2016 tem se provado um ano ruim para muita gente, para a Samsung o período parece ter um gostinho ainda mais amargo. Depois de sofrer com toda a catástrofe do lançamento, recolhimento e cancelamento de uma de suas principais apostas para o setor mobile, o Galaxy Note 7, a fabricante sul-coreana pode sofrer outra derrota: desta vez, na Justiça. Isso porque o embate judicial contra a Apple por conta do uso do recurso “Deslizar para desbloquear” (ou “Slide to Unlock”) pode fazer a empresa realmente ter que desembolsar uma grana.

Em 2014, a corte norte-americana julgou uma série de processos entre as duas companhias. A Apple, por exemplo, foi condenada a pagar cerca de US$ 158 mil (R$ 535 mil) à sua concorrente por ter infringido suas patentes. Porém, ao mesmo tempo, a Empresa da Maçã queria que a Samsung pagasse nada menos que US$ 2,2 bilhões (R$ 7,4 bilhões) por “clonar” o seu sistema de desbloqueio de celular. A Justiça, no entanto, foi mais branda em sua decisão, estabelecendo uma multa de “apenas” US$ 119,6 milhões (R$ 405 milhões) aos asiáticos.

Esse mecanismo simples está causando um problemão para a Samsung

Desde então, a Samsung vem brigando para não ter que pagar essa quantia

Claro que, desde então, a Samsung vem brigando para não ter que pagar essa quantia, conseguindo depois de certa insistência emplacar uma apelação ao seu favor. O veredito não agradou a Apple, que pediu uma revisão do caso e, finalmente, em outubro deste ano, a corte voltou atrás e restabeleceu a taxa milionária proposta inicialmente para os sul-coreanos. Com isso, a dona da marca Galaxy tentou apelar mais uma vez, mas teve seu pedido sumariamente negado.

Para escapar dessa situação agora, a Samsung só tem como opção levar o processo para a Suprema Corte dos Estados Unidos. Curiosamente, também é na esfera máxima da Justiça norte-americana que tramita o primeiro embate jurídico entre a dupla de competidores, com a decisão final do tribunal a respeito do caso ficando agendada para junho de 2017. Tudo isso quer dizer que a fabricante asiática tem ao menos mais alguns meses de respiro antes de ter que abrir a carteira para a Apple. Como será que termina essa história, hein?

Cupons de desconto TecMundo: