O lançamento do Galaxy S7 e do S7 edge em escala mundial foi um sucesso – maior até do que a própria Samsung imaginava. O primeiro trimestre deste ano é um reflexo desse êxito: a empresa sul-coreana registrou um lucro de 12% no período, impulsionada pela bem-sucedida aceitação que tiveram os dois aparelhos da principal linha de smartphones da gigante. Além disso, a empresa viu um crescimento de 5,7% numa periodicidade ano a ano.

O cenário contrasta de forma inversa com o da Apple, que deu uma estacionada nos últimos meses e perdeu força nas vendas. Ao todo, a Samsung Electronics somou aproximadamente US$ 43,7 bilhões em receita no decorrer dos três primeiros meses de 2016, com lucros operacionais de cerca de US$ 5,8 bilhões. Os valores registrados foram ligeiramente superiores àquilo que a Samsung havia projetado.

Lançamento antecipado do S7 pode ter ajudado

Parte do motivo pelo qual os novos smartphones da principal linha da Samsung fizeram tanto sucesso se deve à comercialização antecipada desses aparelhos, comumente lançados no segundo semestre. A empresa optou por uma estratégia diferente e colocou os celulares à disposição dos consumidores já no período de fevereiro/março, que tipicamente é de entressafra, isto é, quando não há grandes novidades no mercado.

Com isso, o S7 e o S7 edge ficaram praticamente “isolados”, sem muita concorrência para incomodar, uma vez que as empresas tradicionalmente lançam suas novidades no segundo semestre de cada ano.

Lançamento antecipado do S7 pode ter ajudado na guinada da Samsung

Na verdade, a demanda pelo S7 edge é tão alta que a Samsung mal consegue repor os estoques a tempo – há consumidores em listas de reserva e filas mundo afora. De acordo com Lee Kyeong-tae, vice-presidente de comunicações mobile da empresa, o dispositivo “se esgotava imediatamente após a chegada” na China, no Oriente Médio e na América do Norte.

Além do cenário high-end, a Samsung anunciou que está reforçando suas linhas intermediárias e básicas de smartphones e que isso deve contribuir para uma guinada ainda mais forte nos lucros e no crescimento dos negócios da empresa.

Por fim, a Samsung revelou que sua atuação no mercado de semicondutores viu “fortes ganhos” no período, apesar da sazonalidade que ele representa. A demanda por LCD continua em queda livre e afeta a divisão de painéis da gigante coreana, mas os displays OLED estão vendendo bem – muito graças ao S7 também.

A Samsung observa que vai seguir crescendo ao longo do ano, tanto por causa da expansão do S7 a outros países quanto pelo fortalecimento do mercado de semicondutores na alta temporada.

Já conferiu nossa opinião sobre o S7?

Ainda não? Então clique aqui e leia nossa análise completa para saber o que achamos daquele que é considerado o melhor Android da história.

Você atribui o bom momento da Samsung ao lançamento do S7? O que acha do aparelho? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: