'Querem me forçar a comprar', brinca Elon Musk sobre Twitter

1 min de leitura
Imagem de: 'Querem me forçar a comprar', brinca Elon Musk sobre Twitter
Imagem: Dimitrios Kambouris / Getty Images
Avatar do autor

Elon Musk finalmente se pronunciou a respeito da desistência de comprar o Twitter, em um acordo que estava avaliado em US$ 44 bilhões. O bilionário comentou sobre o assunto de uma forma tradicional: postando um meme na rede social em questão. Segundo a brincadeira, o comandante da Tesla acha que os executivos da plataforma querem o obrigar a realizar a compra.

O meme publicado por Musk aponta que, inicialmente, os executivos diziam que ele não poderia comprar o Twitter. Em seguida, a rede social teria se negado a revelar mais detalhes sobre os bots da plataforma. Agora, a companhia estaria "forçando" o bilionário a realizar a compra e terá que trazer mais informações sobre contas falsas na corte, durante uma batalha judicial.

A brincadeira de Elon Musk faz alusão às farpas trocadas entre o bilionário e a rede social durante o processo de aquisição. Após o executivo desistir do negócio, o Twitter contratou um poderoso escritório de advocacia para obrigá-lo a cumprir a sua parte do negócio.

Por outro lado, Musk afirma que desistiu da aquisição por causa do número de contas falsas na rede social. Enquanto o Twitter publicou um relatório dizendo que apenas 5% dos perfis eram bots, o bilionário pausou as negociações e exigiu uma análise dos dados. No final das contas, ele disse que sua equipe encontrou evidências de que o levantamento estava errado, o que levou ao fim do acordo.

Com o caso indo para a corte, uma das partes envolvidas pode desembolsar pelo menos US$ 1 bilhão por violação de contrato. Enquanto isso, as ações do Twitter não param de cair: desde sexta-feira (8), os papéis da companhia já despencaram mais de 5% na bolsa estadunidense.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.