Pesquisadores usam Facebook para monitorar pandemia no Brasil

1 min de leitura
Imagem de: Pesquisadores usam Facebook para monitorar pandemia no Brasil
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Pesquisadores do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) estão utilizando um meio nada tradicional para monitorar o avanço e a situação da pandemia da covid-19 no país: o Facebook.

A instituição está realizando desde setembro de 2020 uma série de pesquisas por meio de questionários enviados a usuários na rede social. O objetivo é detectar a presença de sintomas do coronavírus e como eles estão se manifestando em pessoas de diferentes faixas de representação por região, idade, gênero e condição financeira.

A amostragem é definida diariamente e o questionário tem ainda perguntas sobre distanciamento social, vacinação e problemas de saúde mental devido ao isolamento. A pesquisa já coletou mais de 5 milhões de respostas e é vista como uma alternativa viável para o recente apagão de dados sobre a pandemia no Ministério da Saúde.

A confirmação do aumento de casos no país de acordo com o estudo.A confirmação do aumento de casos no país de acordo com o estudo.Fonte:  Conass 

Apesar do atraso de alguns dias entre o envio do questionário e a divulgação dos resultados, a pesquisa também indica um aumento considerável na média móvel de casos registrados em uma semana, além de menor índice de uso de máscaras no geral.

O projeto Redes sociais e covid-19 tem o suporte da equipe de saúde pública do Facebook e também de duas universidades norte-americanas, de Maryland e Carnegie Mellon. Você pode conferir mais dados e detalhes sobre a metodologia no site da pesquisa.