Tinder analisa explorar o metaverso e testa moedas virtuais

1 min de leitura
Imagem de: Tinder analisa explorar o metaverso e testa moedas virtuais
Imagem: Divulgação/Tinder
Avatar do autor

Nesta quinta-feira (2), o Tinder revelou que está montando planos para entrar no metaverso, "quebrando" as barreiras entre o offline e o online no serviço. A informação veio direto de Renate Nyborg, CEO da companhia, que também confirmou testes para implementação de uma moeda virtual no app.

Durante a conferência Reuters Next, Nyborg informou que um dos exemplos da implementação do metaverso é o novo recurso de "Swipe Nights". A iniciativa, que já está disponível, consiste em uma série de mistério com episódios lançados todos os sábados em que o usuário do serviço pode escolher decisões de personagens durante a história —  similar ao Black Mirror: Bandersnatch de 2018. As decisões tomadas conectam indivíduos quem pensam de forma "similar".

Dito isso, a ferramenta explicada não aborda os universos virtuais, imersivos, interativos e comercializáveis normalmente associados ao termo. A CEO informou que existem discussões internas sobre o "Tinderverso", mas detalhes de novos recursos específicos não foram revelados.

E as moedas?

Nomeado como "TinderCoins", o recurso servirá para pagar por serviços premium na plataforma e poderá ser adquirido por meio de recompensas por "bom comportamento" no app, como o preenchimento de informações no perfil.

"Temos uma grande responsabilidade de guiar principalmente jovens que estão entrando pela primeira vez na esfera da paquera em aspectos envolvendo como se comportar ou como ser um bom parceiro", disse. De acordo com Nyborg, a novidade será lançada "nos próximos anos".

Fontes