Meta anuncia novas medidas de segurança para Instagram e Messenger

2 min de leitura
Imagem de: Meta anuncia novas medidas de segurança para Instagram e Messenger
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

A empresa mãe do Facebook, Meta, anunciou nesta quarta-feira (1) novas medidas de segurança nas mensagens privadas do Messenger e do Instagram. Visando diminuir os casos de abuso na plataforma, será utilizado aprendizado de máquina e inteligência artificial para identificar ameaças, enquanto a privacidade das mensagens se mantém preservadas.

Além da implementação da tecnologia de criptografia ponta-a-ponta — prevista para 2023 —, a empresa está investindo em medidas, que consistem em: trabalhar para evitar que o abuso aconteça em primeiro lugar; dar mais controle aos usuários para ficarem seguras e responder a relatórios sobre danos potenciais. Confira como funcionarão as novas ferramentas.

Prevenindo abusos

(Fonte: Meta/Reprodução)(Fonte: Meta/Reprodução)Fonte:  Facebook/Meta 

Através do uso da inteligência artificial, será feita uma análise das informações públicas de uma conta para identificar comportamentos ou atividades suspeitas prevenindo um suposto abuso. Os avisos de segurança são acionados e aparecem como banner na conversa, sugerindo ações de proteção e encaminhando para a área de denúncias de forma rápida e prática.

No comunicado oficial, a empresa diz que “se um adulto configura repetidamente novos perfis e tenta se conectar com menores que não conhece ou envia mensagens para um grande número de estranhos, podemos intervir para tomar medidas, como impedi-los de interagir com menores.” Outra medida possível é tornar as contas dos menores de idade privadas ou “apenas para amigos”.

Mais escolha e controle

(Fonte: Meta/Reprodução)(Fonte: Meta/Reprodução)Fonte:  Facebook/Meta 

Com o intuito de dar mais controle sobre o que chega até o usuário, a empresa anunciou o “palavras ocultas” no Instagram, em um filtro da plataforma permite que mensagens tenham certos termos e emojis bloqueadas automaticamente — mesmo que não estejam violando as diretrizes da empresa diretamente.

A empresa ainda implementou mais controles de entrega onde os usuários poderão escolher quem pode enviar mensagens, que vai para a pasta de solicitações e quem não pode entrar em contato. Para mais segurança, mídias são desfocadas, links são bloqueados e ainda é possível excluir solicitações em massa.

Relatórios de danos potenciais

(Fonte: Meta/Reprodução)(Fonte: Meta/Reprodução)Fonte:  Facebook/Meta 

Denunciar um conteúdo ou uma conta ainda é a maneira mais eficaz de tornar o ambiente das redes sociais mais seguro e de auxiliar a própria plataforma a detectar padrões e assim melhor responder às demandas. Para incentivar a prática, a empresa está facilitando o acesso às ferramentas de denúncia e ainda a tornando mais completa e específica. Um exemplo disso é a opção “envolve uma criança” que priorizará o relato para revisão, em casos de abuso infantil.

Para educar os usuários sobre a importância da denúncia acima do compartilhamento, mesmo que seja de indignação, foi lançada uma campanha global “Informe, não compartilhe”, dando enfoque sobre os danos causados pelo compartilhamento de conteúdos, podendo levar até mesmo a consequências legais, visto que é contra as políticas da plataforma.

Fontes