Twitter Blue: versão paga começa a ser lançada nos primeiros países

1 min de leitura
Imagem de: Twitter Blue: versão paga começa a ser lançada nos primeiros países
Imagem: Brett Jordan (Pexels)
Avatar do autor

O Twitter confirmou nesta quinta-feira (3) o lançamento da sua versão paga. Chamada de Twitter Blue, a assinatura garante funções extras aos usuários por uma quantia mensal. Inicialmente, o lançamento será feito na Austrália e no Canadá, mas o preço no Brasil foi revelado pela App Store, sugerindo que o serviço custará R$ 15,90.

A novidade, que não havia sido confirmada diretamente pelo Twitter até então, foi descoberta pela desenvolvedora Jane Manchun Wong. A novidade traz para os usuários uma série de funções extras que não estão presentes na versão tradicional da plataforma. Entre elas, será possível "desfazer" um tweet antes que ele seja publicado.

Twitter BlueVersão por assinatura do Twitter ainda não tem data para estrear no Brasil.

Ainda que não seja, de fato, um botão para editar tweets já publicados, a novidade dará aos assinantes um período de 30 segundos para decidirem publicar ou não uma mensagem.

Investida fora dos anúncios

Essa é a primeira investida do Twitter para obter lucros com a plataforma dispensando as redes de anúncios. O CEO do Twitter, Jack Dorsey, já havia manifestado anteriormente que a empresa vinha estudando maneiras de tornar o negócio mais rentável.

Outras novidades que chegam com o Twitter Blue incluem um melhor gerenciamento de itens salvos. No lugar de um único espaço, os usuários poderão agrupar os tweets em pastas diferentes. Há, ainda, um modo de leitura que agrupa toda uma thread e facilita a leitura do conteúdo — solução que, inclusive, já foi criada por plataformas de terceiros.

Twitter BlueVersão paga do Twitter terá um melhor gerenciamento de itens salvos.

O Twitter ainda não divulgou um cronograma informando o lançamento do Twitter Blue em mais países.

A rede social aproveitou o anúncio para reforçar que "a versão gratuita do Twitter não está indo embora, e nunca irá." Também, que a assinatura apenas garante "recursos complementares" ao que o Twitter já oferece.

Fontes

Twitter Blue: versão paga começa a ser lançada nos primeiros países